Aqui no blog da Minuto Seguros você encontra dicas e notícias sobre seguros, carros, casas, eletrônicos, viagens e muito mais. Acesse e confira nosso conteúdo.

Você conhece a junta do cabeçote? Como saber se ela está queimada?

junta do cabeçote novaSe você tem um carro, provavelmente já ouviu falar da junta do cabeçote. Para quem ainda não tem conhecimento da peça, ela serve para assegurar a estanqueidade de cada uma das câmaras de combustão, além de ter papel fundamental na continuidade dos circuitos de água de refrigeração do motor e dos circuitos de passagem do óleo lubrificante do motor.

Ou seja, a junta do cabeçote é uma peça importante do carro, por isso, certificar-se de que ela está em perfeito funcionamento vai lhe garantir tranquilidade para rodar com o carro.

Para que a junta do cabeçote funcione da melhor maneira possível, o material da peça precisa estar em condições ideais de impedir a penetração da mistura gasosa, da água ou do óleo nos circuitos adjacentes. Se por algum acaso houver problemas na junta, é necessário que você a repare o quanto antes, pois o carro começa a ficar prejudicado, apresentando alguns sintomas de que a peça está queimada ou mesmo quebrada.

As juntas do cabeçote mais antigas eram formadas por papel grosso passado com óleo grafitado. Após certa evolução, a junta do cabeçote foi substituída por uma composição de outras duas folhas de cobre, as quais contavam com amianto no seu interior.

Mas, com a proibição do uso do amianto na Europa – e em muitos países espalhados pelo mundo – as juntas mais antigas com esse tipo de formação estão desaparecendo e dando lugar às mais novas e com outro tipo de fabricação. A junta do cabeçote atual, por exemplo, é geralmente feita de cartões específicos grafitados, além de receberem um reforço de uma camada interior em aço, cobre ou de múltiplas folhas de aço, que dão mais resistência e segurança a peça.

Identificar alguns problemas na junta do cabeçote pode ser tarefa complicada para alguns, mas quando ela está queimada, os sinais são simples e o motorista precisa agir o quanto antes para reparar esse problema, de modo que não fique na mão com seu veículo. Problemas na junta do cabeçote podem ser tão graves quanto problemas no coxim do motor ou mesmo na caixa de direção.

Imagina só estar dirigindo o carro a noite e o motor começa a falhar? Além disso, ao tentar dar partida, o carro não pega. Esses são alguns dos sinais mais simples para identificar que a junta do cabeçote está queimada. Nesse tipo de situação, é muito importante ter um seguro de carro. Com ele, você pode acionar um guincho ou outro tipo de assistência 24 horas para lhe socorrer e evitar mais problemas.

Para isso, faça o seu seguro com a Minuto. Aqui contamos com mais de 10 seguradoras e fazemos um plano de acordo com o seu perfil e as suas necessidades. Nos ligue no 0300 773 3000 ou acesse o nosso site para preencher o formulário ou falar com um de nossos consultores. Garantir a proteção do seu carro, além de colisões, batidas e sinistros é muito simples. Não espere um problema acontecer para querer contratar.

Faça uma cotação de seguro online grátis agora mesmo para o seu carro!

Sintomas da junta de cabeçote queimada

Junta do cabeçote

Os sintomas apresentados pela junta do cabeçote quando ela está queimada são muito simples de serem identificados. Quando o motor começa a sofrer com sobreaquecimento, é um dos indícios mais fortes de que a peça está queimada e precisa de reparo.

Se houver a necessidade de fazer a adição do líquido de arrefecimento com frequência, pode ser que a junta do cabeçote esteja queimada. Isso pode ser um problema de vazamento, mas se não há sinais visíveis, outros problemas podem causar a queima da junta do cabeçote.

A falha do motor, citada anteriormente, pode ser um sintoma da junta do cabeçote queimada, ainda mais se houver vazamento de água no cilindro.

Note se há um escape excessivo de fumaça, pois isso acontece, em geral, quando o líquido de arrefecimento derrama nos cilindros e fica sendo queimado, causando a fumaça, que na verdade é um processo de combustão que cria vapor, mas aos olhos de qualquer pessoa, parece fumaça saindo do escape. Se você percebeu qualquer tipo de problema, acredite: a sua junta do cabeçote pode estar com os dias contados, e você precisa levar o seu carro em um mecânico de confiança o quanto antes.

Como ter certeza que a junta do cabeçote está queimada?

Há algumas maneiras de certificar-se desse problema, mas usar um testador de vazamento de combustão é o mais indicado e o que mais garante certeza no diagnóstico. Esse testador é um dispositivo que detecta gases de escape de líquido de arrefecimento e consegue lhe passar com precisão qualquer problema que a junta do cabeçote possa apresentar.

O funcionamento do testador se dá, basicamente, em uma peça que se encaixa no radiador, lembrando sempre de estar com a tampa do radiador fechada. Após isso, é preenchido com um líquido azul para iniciar-se o teste.

Você então pode dar a partida no carro e deixar funcionar por alguns minutos. Se o fluido colocado ficar amarelo, então você tem um bom indicativo de um problema na junta do cabeçote.

Troca da junta do cabeçote e preço da peça

Junta do cabeçote queimada

Após identificar o problema, é necessário realizar a troca da junta do cabeçote por uma peça nova, que não deve ser recondicionada, com o perigo de quebrar ou rachar muito rapidamente.

Com relação aos preços da peça, o valor médio da junta do cabeçote varia entre R$150 a R$400, mas pode atingir valores bem superiores se o seu carro for importado, como um Audi A3, 2.0 16 válvulas, cuja peça supera os R$2.000.

Nestes casos, vale incluir também a mão de obra de um especialista no assunto, afinal, você não pode levar o seu carro em qualquer lugar para arrumar um problema tão delicado. Pode parecer um problema pequeno para alguns, mas como a junta do cabeçote está ligada diretamente ao motor, o quanto antes ela for arrumada, melhor ficará o carro.

Procure o seu mecânico de confiança para realizar esse ajuste.

Deixe uma resposta

É permitido HTML básico. O seu endereço de email não será publicado.

Assinar o feed deste comentário por RSS