Home » Carro » Dicas

Marcha de carro: entenda por que usá-la corretamente

A marcha de carro é um detalhe tão importante para o qual as pessoas nem sempre dão a devida atenção. No entanto, o bom desempenho do carro, a economia de combustível e, acredite, até a vida útil de todo o sistema estão diretamente ligados à forma como o motorista passa as marchas de carro.

marcha de carro

Não dar a devida atenção a esses detalhes pode causar um prejuízo muito grande, por isso confira as dicas que temos para evitar esse tipo de transtorno.

Algumas dúvidas rodeiam o uso da marcha de carro, como qual o limite para mudá-la? Essa questão, em alguns casos, pode ser respondida com o auxílio do conta giros, um dispositivo que fica no painel do carro, junto com o medidor de velocidade e às luzes do painel.

Além disso, a audição pode ser a melhor amiga dos motoristas que ainda têm dúvidas de quando trocar a marcha e o que isso pode acarretar caso o procedimento não seja feito no momento certo.

Tão importante quanto entender um pouco mais sobre marcha de carro, é garantir que ele vai estar seguro contra qualquer imprevisto, como uma batida, roubo ou furto.

Por isso, conte com o seguro auto e contrate-o na Minuto Seguros, a maior corretora de seguros auto do país. As cotações são feitas em mais de 10 seguradoras para garantir uma proposta adequada às suas necessidades.

Preencha o formulário, clique no botão abaixo ou, se preferir, ligue grátis para 0800 773 3000 e fale diretamente com um consultor.

COTE SEGURO AUTO GRÁTIS

Quando trocar a marcha de carro?

marcha de carro - Quando trocar a marcha de carro?

Quando se fala em marcha de carro, o assunto é um pouco delicado. Detalhamos abaixo um pouco sobre quando trocar a marcha com o carro em alta velocidade, ou quando o carro está diminuindo sua velocidade.

O conta giros, um item que está presente no painel do carro e que possui, geralmente, uma faixa vermelha, que quando sinalizada próxima ao número sete ou oito, é considerada um indicativo do limite de rotação máxima de trabalho do motor.

Quando o ponteiro começa a passar desse ponto vermelho, o motor do carro está sofrendo com os primeiros danos devido a má utilização da marcha de carro. Entender que a marcha deve ser trocada antes disso é fundamental para que problemas não sejam causados no motor e nem na embreagem.

Vale lembrar também que fazer a mudança no limite só deve acontecer caso o carro esteja em alta velocidade, em uma estrada ou rodovia, por exemplo. Essa não é uma situação típica ou habitual nas cidades e trânsito diário. Sendo assim, deve-se evitar acelerações que atinjam a faixa vermelha de rotações.

E se o meu veículo não tiver conta giros, o que fazer?

marcha de carro - E se o meu veículo não tiver conta giros, o que fazer?

Mesmo que esse seja um item que esteja presente em muitos carros, o conta giros não é unanimidade e pode não estar presente no modelo do seu carro. Nesse caso, a solução é, basicamente, usar a audição e sentir essa necessidade de troca de marcha.

É um som bastante perceptível, principalmente, para quem está acostumado a dirigir rotineiramente, quando o carro pede a subida de marcha.

Assim que o motor começa a fazer um barulho excessivo e não apresenta nenhum ganho de velocidade, chegou a hora de passar a marcha e dar mais leveza à direção.

Qual a velocidade exata para trocar a marcha de carro?

marcha de carro - Qual a velocidade exata para trocar a marcha de carro?

Isso pode variar bastante de modelo para modelo, ainda mais quando há variação na potência, seja ela 1.0, 1.6 ou 2.0. Normalmente, ao dar a partida no carro, o motorista pode andar com a primeira marcha até, mais ou menos, uns 15 km/h. Já na segunda marcha, é melhor trafegar com o carro até cerca de 25 km/h, sem ultrapassar muito isso.

Para passar à terceira marcha continue, no máximo, até 45 km/h. Já na quarta marcha de carro, uma velocidade confortável para o carro é entre 60 km/h e 70 km/h, em vias mais rápidas.

Para a quinta marcha, habitualmente utilizada em estradas e em alta velocidade, não há uma regra específica de quando engatá-la, no entanto, recomenda-se após 60 km/h, pois senão o carro tende a perder muita força ou, em um caso mais extremo, fazer muita força para chegar até essa quilometragem.

Mas é importante mencionar que todo motorista deve trafegar com prudência e dentro das normas e limites de segurança da via. Multas por excesso de velocidade são caríssimas e passíveis de punições pesadas, como suspensão da CNH ou até mesmo a cassação.

Qual a melhor maneira de diminuir a marcha de carro?

marcha de carro - Qual a melhor maneira de diminuir a marcha de carro?

Outro erro que a maioria das pessoas cometem por falta de conhecimento, principalmente, da parte mecânica, é na diminuição da marcha de carro.

Caso exista a necessidade de diminuir a velocidade do carro para realizar uma curva mais acentuada ou fazer uma parada no farol, por exemplo, também é preciso diminuir gradativamente, pois cada marcha pertence a uma velocidade específica.

Suponha que o motorista esteja com a quarta marcha engatada, irá fazer uma conversão e necessita diminuir a velocidade do carro.

Nesse momento, além de diminuir a velocidade, ele deve engatar a terceira marcha e, caso haja necessidade, retornar para a segunda segunda. Isso é necessário, pois assim se evita que a marcha de carro permaneça em uma velocidade incompatível.

Definição para cada marcha de carro

marcha de carro - Definição para cada marcha de carro

A marcha de carro pode ter duas classificações: marcha mais baixa e mais alta. Cada uma dessa denominações tem um porquê. É importante lembrar que essas definições não servem para carros automáticos, que têm letras como indicativos e fazem as mudanças automaticamente, como o próprio nome sugere.

As marchas baixas são denominadas do seguinte modo: ré, primeira, segunda e terceira marcha. Elas são chamadas marchas de carro pesadas, porque exigem menor potência do veículo, deixando-o mais pesado. Além disso, são mais fáceis, por exemplo, para manobrar e entrar em curvas, assim vão exigir mais giros de volante.

Já as mais altas são compostas pela quarta e quinta marcha. Elas também podem ser chamadas marchas leves, pois quando elas estão sendo utilizadas, o motor tem mais giro, o carro vai pedir mais velocidade e, consequentemente, ficar mais leve.

É bom entender que a marcha alta é mais difícil de ser manobrada. Nas curvas, por exemplo, o carro fica mais vulnerável e irá exigir menos giros de volante.

Como foi possível ver é preciso ficar atento em relação às trocas de marcha de carro, uma vez que, sua má utilização pode trazer danos para seu veículo. Desse modo, ao saber exatamente quando usá-las você conserva seu automóvel e a sua vida útil.

Gostou dessas dicas? Deixe comentários sobre outros temas que gostaria de ver por aqui!

3.86 / 37 votos

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *