Home » Carro » Dicas

Aditivo para carros: qual a diferença entre sintético e orgânico?

O aditivo para carros é um produto simples, mas que pode fazer a diferença na durabilidade das peças do sistema de arrefecimento e no controle da temperatura interna do motor, pois quando misturado à água, é responsável por retirar o calor interno do motor do carro e dissipá-lo no radiador.

aditivo para carros

O aditivo para carros serve como um “controlador” de temperatura, impedindo que o motor superaqueça e possivelmente venha a fundir ou queimar a junta do cabeçote, dentre outros possíveis problemas.

Diferença entre sintético e orgânico

Existem dois tipos do produto, o orgânico e o sintético (inorgânico), o que difere um do outro é a composição e alguns benefícios. Apesar de possuírem a fabricação diferente, a função entre eles é a mesma: não permitir que haja danos por conta de superaquecimento no motor quando estiver rodando.

Mas mesmo com o aditivo para carros, é possível que o seu veículo tenha problemas mecânicos ou sofra algum acidente deixando você sem amparo. Por isso, é indicado contratar um seguro auto para estar sempre protegido de riscos inesperados.

Para cotar o seu seguro, conte com nós da Minuto Seguros, nós trabalhamos com mais de 10 seguradoras do mercado para oferecer o plano ideal para o seu perfil. Para cotar basta preencher o formulário de cotação clicando no botão abaixo ou, se preferir, ligue grátis para 0800 773 3000 e fale diretamente com um consultor.

COTE SEGURO AUTO GRÁTIS

Tipos de aditivo para carros

Aditivo orgânico

tipos de aditivos para carros - Aditivo orgânico

Como o próprio nome do produto já diz, em sua composição são utilizados apenas substâncias orgânicas. Deste modo, os principais benefícios estão na preservação do meio ambiente e também no tempo de duração do aditivo, que deve ser trocado em média, a cada 240 mil quilômetros rodados.

Este tipo de aditivo deve atender a norma “NBR 15297”, que regula o desenvolvimento e fabricação de aditivos coolants orgânicos concentrados. Segundo a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), o objetivo desta norma é especificar os requisitos exigíveis e os ensaios para determinação das características dos líquidos de arrefecimento concentrados tipo orgânico à base de monoetilenoglicol. Além disso, mostrar o que são destinados à preparação da solução refrigerante que, por sua vez, deve promover o arrefecimento do motor endotérmico e conferir proteção adequada contra congelamento, fervura, cavitação e corrosão.

Aditivo sintético

aditivo para carros - Aditivo sintético

Diferentemente do anterior, o aditivo sintético é produzido em laboratório, ou seja, para sua fabricação são usadas substâncias de caráter não orgânico, portanto não biodegradáveis. O descarte irregular deste produto pode causar degradação ao meio ambiente e o seu tempo de vida é inferior ao aditivo orgânico.

A norma que este tipo de aditivo deve seguir é a a “NBR 13705”, que segundo a ABNT, tem como objetivo especificar os requisitos e os métodos de ensaio para a determinação das características dos aditivos concentrados dos tipos monoetilenoglicol e monopropilenoglicol, tipos A e B, destinados à preparação da solução refrigerante, que por sua vez deve promover o arrefecimento do motor endotérmico e conferir proteção adequada contra o congelamento, fervura, cavitação e corrosão

Agora você já sabe qual a diferença entre o aditivo orgânico e o sintético. Se houver dúvidas deixe um comentário no campo abaixo.

1 / 1 voto

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *