1. Home
  2. »
  3. Carro
  4. »
  5. Dicas

Cheiro de gasolina dentro do carro significa vazamento?

Cheiro de gasolina é sinônimo de atenção redobrada para os motoristas. Caso esteja sentindo esse cheiro, é importante ficar alerta, afinal, isso pode sinalizar diversos problemas com o carro. Além de incomodar muitas pessoas – e até fazer mal à saúde – o problema com o cheiro de gasolina pode ocasionar o desperdício do combustível e riscos de incêndio. Procurar ajuda de um profissional especializado é o primeiro passo para evitar que o odor permaneça.

cheiro de gasolina posto

Atentar-se contra possíveis problemas com o carro é uma atitude prudente de quem sempre está com o veículo na rua. Mas, além disso, precaver-se contra imprevistos, contratando um seguro auto, também é fundamental. Com ele você está resguardando contra diversos imprevistos que podem acontecer no dia a dia, como roubo, furto, batidas, incêndios e muito mais. Sem contar a assistência 24 horas para os casos de panes elétricas, pneus furados etc.

Para cotar o seu seguro auto, fale com a Minuto Seguros, a maior corretora de seguro online do país. São cotações em mais de 10 seguradoras, com um plano adequado ao seu perfil e às suas necessidades. Ligue grátis para 0800 773 3000 e fale diretamente com um consultor. Se preferir, clique no botão abaixo, preencha o formulário e receba as melhores ofertas.

COTE SEGURO AUTO GRÁTIS

No que se refere aos problemas com cheiro de gasolina e vazamentos, algumas podem ser as possibilidades. Ficar atento a todas é essencial, pois esses problemas podem estar diretamente ligados à sua segurança. Entenda porquê o seu carro pode estar com cheiro de gasolina e resolva isso o quanto antes.

Problemas que podem ocasionar o cheiro de combustível dentro do carro

Reservatório de partida a frio impacta no cheiro de gasolina

reservatório de partida

Nem tão novidade assim, mas com grandes benefícios, os carros flex ajudam a nos economizar quando o preço da gasolina está alto. Mas, muitos desses modelos ainda utilizam o reservatório de partida a frio para que o carro não precise ficar “esquentando” em caso de abastecimento com etanol. Esse reservatório fica instalado no vão do motor e é de plástico. Não é incomum que, devido ao material, com o passar do tempo, algumas rachaduras apareçam, seja no próprio reservatório ou na mangueira. Quando este problema acontece, o ar-condicionado puxa para dentro o vapor de combustível, deixando o carro com cheiro de gasolina.

Caso esteja sentindo o cheiro, principalmente nas saídas de ar, é um indício forte do problema. Faça a troca para que o cheiro cesse.

Problema na vedação de combustível

A mecânica do carro é composta por inúmeras peças, e isso inclui a bomba de combustível. Ela é instalada junto ao tanque e, como qualquer peça do carro, tem prazo de validade. Devido ao desgaste das vedações, a bomba pode deixar o vapor da gasolina escapar, de modo que o cheiro invada o interior do carro. Quando este problema ocorre, a solução é, obviamente, a troca da bomba.

Tampa de abastecimento com desgaste causa cheiro de gasolina

Pode parecer um problema bobo e até simples de resolver, mas o cheiro de gasolina pode sim estar ocorrendo devido a tampa de abastecimento quebrada ou com desgaste.

Tampa de gasolina aberta

O “abrir e fechar” da tampa de combustível, quase que constante, principalmente de quem roda muito com o carro pode estar interferindo no desgaste da rosca ou em problemas com a trava. Esse desgaste, ou a própria quebra da tampa, causa o escape do vapor de combustível e, dessa forma, o cheiro.

Alguns modelos de veículos mais modernos costumam ter travas automáticas, que podem apresentar mal funcionamento. É sempre importante, ao identificar o cheiro de gasolina, fazer essa verificação na tampa para saber se o odor não está ocorrendo em decorrência da quebra. É um problema simples de ser resolvido – afinal, basta adquirir uma nova.

Mangueiras e sistema de injeção eletrônica

Esse, apesar de não estar o topo da lista, é um dos problemas mais recorrentes no que se refere ao cheiro de gasolina dentro do carro. Com o passar do tempo, as mangueiras podem se ressecar e trincar, principalmente por conta das altas temperaturas e pressão. Esse último fator é por elas ficarem confinadas no cofre do motor ou por problemas de conexões indevidas.

Esse cheiro de gasolina pode ser muito perigoso, principalmente nesses casos, pois pode significar risco de vazamento de combustível e, consequentemente, um incêndio no carro. Ao sentir o odor, providencie imediatamente o conserto com o seu mecânico.

No entanto, se este cheiro de gasolina estiver acompanhando de uma luz acesa no painel, o problema pode estar na injeção eletrônica. Neste caso, é importante verificar tanto a parte eletrônica, que controla o fluxo de combustível, quanto a parte mecânica, que envolve as mangueiras, citadas anteriormente.

Sistema do escapamento também tem interferência no cheiro de gasolina

Esse é um problema habitual para carros que não passam por revisões ou que são mais antigos. O escapamento é composto por várias peças e, quem não realiza as manutenções preventivas e preditivas, pode sofrer com falhas em alguns elementos do escapamento, como a colmeia ou o silenciador.

O problema, principalmente nessas duas etapas, ocasiona na ineficiência da filtragem dos gases e causa o cheiro de gasolina.

Apesar desse problema ser o menos perigoso ao motorista e não representar gravidade, este cheiro, além de incômodo, significa maior emissão de gases poluentes.

Uma dica importante para quem está sofrendo com este problema é que, geralmente, não é necessário substituir todo o escapamento. É possível substituir apenas a peça que está defeituosa.

Tanque de combustível com problemas

cheiro de gasolina

As estradas brasileiras, além de ruas e avenidas, não são das melhores. É comum sofrer com buracos na rua. Esses impactos causados pelos buracos podem provocar danos ao tanque de combustível de carros mais novos. Isso acontece, principalmente, pelos tanques mais novos serem de plástico. Apesar de terem esses problemas, o material é seguro e, em caso de colisões com gravidade maior, os tanques se deformam e protegem os ocupantes do veículo.

Mas, por ser maleável, os impactos bruscos podem provocar fissuras e até vazamentos. Esse tipo de problema é fácil de identificar, pois fica concentrado no banco traseiro, no porta-malas ou embaixo do veículo.

Carros com pouca utilização têm cheiro de gasolina forte

 

Carro parado na garagem

Carro que não roda muito vai ter cheiro de gasolina. Essa é uma máxima que precisa ser entendida pelos motoristas. Veículos que ficam muito tempo na garagem podem apresentar problemas de ressecamento de peças e falta de lubrificação nos sistemas. Quando isso ocorre, os problemas são inúmeros, como óleo viscoso, a água criando fungos e a gasolina tornando-se corrosiva. Tudo isso impacta no cheiro de gasolina.

Se você não utiliza o carro com constância, pelo menos, ligue-o uma vez ao dia para que haja a lubrificação.

3.58 / 24 votos

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *