Home » Carro » Seguro

Bateram o meu carro! O seguro vai cobrir?

Quando você compra um carro, precisa analisar e cuidar de uma série de fatores que são de suma importância. Fazer uma vistoria veicular para transferência, caso o veículo seja seminovo ou usado e pensar no custo que terá para mantê-lo, fazer um seguro de carro, por exemplo, são algumas das principais preocupações. Outra questão essencial está relacionada ao seguro: se outra pessoa bater no seu automóvel, haverá cobertura? Fique tranquilo, pois ao longo do texto, esclarecemos essa dúvida.

Antes, no entanto, é preciso falar da importância de contratar um seguro auto. Mesmo os motoristas mais cuidadosos, que adotam a direção defensiva na rotina, realizam manutenção preventiva e tomam todas as precauções possíveis, estão sujeitos a passar por imprevistos. Pode ser um acidente, quebra de alguma peça, pane elétrica, furto ou mesmo roubo.

Para não ficar na mão no caso da ocorrência de algum desses sinistros, ter o seguro faz toda a diferença. Assim, você conta com apoio financeiro para evitar prejuízos, e também tem todo o amparo no momento em que mais precisar, como o serviço de assistência 24 horas, conforto disponível para quem é segurado.  

Faça sua cotação com a Minuto Seguros, a maior corretora de seguro auto do Brasil e líder no segmento online. Trabalhamos com mais de 10 seguradoras que estão entre as melhores do mercado. Dessa forma, garantimos uma proposta que seja ideal ao seu perfil e esteja de acordo com as suas necessidades.

Para cotar, basta preencher o formulário ou clicar no botão abaixo.  Se preferir, ligue gratuitamente para 0800 773 3000 e fale com um de nossos consultores.

COTAÇÃO SEGURO AUTO GRÁTIS

Se alguém bater o seu carro, o seguro cobre?

Explicando os termos do seguro

Antes de saber como funciona a cobertura do seguro no caso de alguém bater no seu carro, é preciso entender o que significam os termos considerados na apólice.

O segurado é a pessoa que fez a contratação do seguro para um determinado veículo. A apólice pode ser feita em seu próprio nome, ou de alguma outra pessoa, como mãe, filho, marido ou esposa. Já o proprietário do carro é aquele que tem seu nome gravado no documento do automóvel.

Quando você fecha o seguro, é necessário indicar o condutor principal. Inclusive, é de acordo com o perfil dessa pessoa, que mais utilizará o automóvel, que o valor do seguro é calculado.

Existem outros termos que são importantes. Um deles é o condutor adicional. Caso outra pessoa, além do segurado, utilize o carro pelo menos uma vez por semana, ela deve ser indicada no fechamento do seguro.

Como funcionará a cobertura caso outra pessoa bata o meu carro?

Para facilitar o entendimento dessa questão, vamos mostrar por meio de um exemplo comum. Vamos supor que você seja o segurado e conste como o condutor principal do veículo. No final de semana, você empresta o carro para o seu filho e ele acaba entrando em uma batida. Se ele estiver na apólice como condutor adicional, este sinistro deve ser coberto normalmente. Porém, caso não esteja apontado na apólice, a cobertura dependerá de uma criteriosa análise da seguradora.

Existem exceções que podem fazer a empresa cobrir o acidente mesmo que a pessoa que estava ao volante não faça parte dos motoristas indicados na apólice. No caso de alguma emergência, em que outra pessoa precise dirigir o veículo para levar uma pessoa ao hospital, por exemplo, a cobertura pode ser feita, desde que seja comprovado, na análise da seguradora, que o sinistro ocorreu durante uma situação extraordinária.

De qualquer jeito, a única forma de garantir que haja a cobertura da seguradora no caso de outra pessoa bater o seu carro, é que ela esteja na apólice como condutor adicional. Por isso, antes de fechar o seguro, verifique quem pode utilizar o seu carro, além de você, mesmo que de forma mais esporádica, como uma vez por mês.

Cuidado com a omissão de informações no seguro

Para que você nunca tenha problemas e possa contar com a cobertura de sinistros de acordo com o que consta no seu contrato, é preciso fornecer todas as informações necessárias no fechamento da apólice. Omitir qualquer tipo de dado relevante só vai causar complicações e, possivelmente, a falta da indenização, caso ocorra algum sinistro.

Apesar de ser uma prática incorreta, acontecem casos de pessoas que omitem informações com o pensamento de deixar o valor do seguro mais baixo. Por exemplo, quando o segurado tem um filho com a faixa etária de 18 a 25 anos, que costuma dirigir o carro algumas vezes, e não o coloca como condutor adicional, por ele estar em uma idade considerada de risco, que estatisticamente tem mais chances de ter sinistro, e deixar o preço do prêmio mais alto. Esse é um caso recorrente no qual as seguradoras podem não realizar o pagamento, por omissão de informação.

Informações como a citada acima jamais devem ser omitidas. Caso ocorra algum sinistro com veículo sendo conduzido por essa pessoa de 18 a 25 anos cujo nome não constava na apólice, a seguradora tem o direito de não realizar a cobertura dos danos causados, o que fará com que você tenha um prejuízo muito grande.

Por isso, passe todas as informações que forem necessárias para ter sua cobertura garantida. Caso seja necessário, você pode colocar mais de um condutor adicional na sua apólice e, assim, ficar mais protegido se este motorista, porventura, bater o seu carro.

Se eu bater em outro carro e danificá-lo, o seguro cobre?

Outra situação incômoda, mas que pode acontecer a qualquer momento, é bater em um outro veículo e causar danos a ele, que pertence a um terceiro. O que acontece nesse caso?

É possível contratar um seguro para terceiros, que basicamente é uma proteção adicional que você pode escolher ao fechar o seu seguro. Ele serve justamente para indenizar, de acordo com o valor que está estipulado na apólice, as avarias que foram causadas a outros carros, ou até mesmo pessoas, em casos envolvendo acidentes com pedestres, por exemplo.

Assim, se você, que é o condutor principal, ou outra pessoa que esteja como condutor adicional, bater no carro de alguém ou prejudicar terceiros no trânsito, estará coberto pelo seguro. O valor da indenização pode ser definido no momento da contratação do seguro auto.

Ficou com alguma dúvida sobre a cobertura do seguro para sinistros envolvendo outras pessoas? Mande para a gente nos comentários!

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *