1. Home
  2. »
  3. Carro
  4. »
  5. Dicas

A moda de rebaixar carros: entenda os malefícios!

Não é incomum surgirem, a cada tempo, uma nova moda que envolva a modificação dos veículos. Com o sucesso de filmes, que trabalham diretamente à modificação de carros, as pessoas instigaram-se a realizar essas mudanças. Nos últimos tempos, rebaixar carros tornou-se uma das obsessões de quem gosta das modificações. Mas, para rebaixar, é preciso entender e assumir que isso pode trazer inúmeros malefícios ao veículo.

reb

Há incontáveis problemas, que iremos mostrar mais abaixo, resultantes de rebaixar carros. Isso compromete o funcionamento seguro do veículo, desgasta rapidamente os pneus, altera a segurança, dificulta a contratação do seguro auto. Por isso, rebaixar carros é uma atitude que deve ser muito bem pensada. Quem tem isso como um hobbie, e sabe que não irá ficar rodando, pode seguir com as modificações. Agora, quem deseja rebaixar e usar o veículo constantemente, é melhor repensar.

Entre as informações necessárias para quem deseja, realmente, rebaixar carros é que a altura permitida é de dez centímetros entre o chão e o chassi. Essa medição, inclusive, precisa constar no documento do carro para que esteja dentro da lei. Essa alteração ocorreu em 2013, quando passou a ser permitido que carros sejam rebaixados, mas sempre dentro da lei e limites permitidos. Há uma forma de como ter carros tunados dentro da lei, mas, há a necessidade de seguir à risca esses passos.

Seguro auto

Agora, se você ainda não realizou modificações em seu veículo e quer manter o seu bem resguardado, entre em contato com a Minuto Seguros. Somos a maior corretora de seguro online do país e trabalhamos com mais de 10 seguradoras, que estão entre as maiores do Brasil. Se preferir, clique no botão abaixo e preencha o nosso formulário de cotação. O nosso número 0800 773 3000 também está disponível gratuitamente com o suporte de um consultor especialista em todo passo a passo.

COTE SEGURO AUTO GRÁTIS

Agora, entender todos os malefícios de rebaixar carros é importante, ainda mais para motoristas que não têm isso apenas como um hobbie. Carros que são usados diariamente podem sofrer muito e o seu investimento, inclusive, ser jogado praticamente no lixo. A vulnerabilidade dos carros é alta por conta das modificações e é necessário estar atento aos mínimos detalhes.

Compromete o funcionamento do veículo

Rebaixar carros, na verdade, não é uma atitude que trará benefícios ao carro, principalmente no que diz respeito à parte mecânica. Um dos primeiros impactos negativos é o aumento do impacto nas irregularidades do solo. Essas batidas “secas” que os veículos rebaixados dão em buracos, lombadas, desníveis etc, fazem muito mal aos componentes mecânicos, os desgastando mais rapidamente.

rebaixar carros demais

Além disso, rebaixar carros também pode comprometer diretamente a estabilidade do veículo. Principalmente em curvas, por exemplo, o carro não passa a mesma segurança do que um que não foi rebaixado. Inclusive, o rebaixamento de carros pode impactar na caixa de direção e até de freios. O acionamento dos freios, mais recorrente em carros rebaixados, pode desgastar mais rapidamente as pastilhas de freio e antecipar a necessidade de troca.

Todos os fabricantes de carro não recomendam rebaixar carros, pois, além dos pontos citados acima, ele compromete o funcionamento do veículo. As peças afetadas diretamente os amortecedores. Importantíssima para o veículo rodar em condições normais.

Rebaixar carros desgasta mais os pneus

Mas, mais do que o comprometimento do veículo e de determinadas peças, rebaixar carros também impacta negativamente em outros pontos. Os pneus, por exemplo, se desgastam mais rapidamente. Com isso, o investimento na troca de pneus precisará ser feito em menos tempo do que se o veículo estivesse em condições normais.

A calibragem dos pneus é outro ponto que precisará de atenção quando você rebaixar carros, afinal, ela precisará ser muito mais constante. Caso o motorista não faça isso, o desgaste dos pneus será ainda mais rápido.

Rebaixar carros altera a segurança do carro

Quando um veículo é fabricado, ele passar por inúmeros testes de segurança, durabilidade e desempenho. Mesmo com todo esse procedimento cuidadoso de testes, alguns equipamentos, principalmente os que envolvem segurança, podem apresentar defeitos.

Mas, isso pode ficar ainda mais preocupante quando o projeto inicial é alterado. Qualquer mudança estrutural no carro, é um indicativo que a segurança dele já não é mais a mesma. Andar em altas velocidades, por exemplo, é totalmente contraindicado para pessoas que trabalharam para rebaixar carros. Há problemas gravíssimos que podem acontecer, como o estouro de um amortecedor. Além disso, a quebra de uma mola também é outro indicativo que pode colocar o motorista uma situação complicada. Se o veículo estiver acima de 100 km/h, já é considerado algo extremamente arriscado.

Quem for rebaixar carros sabe que precisa ter uma consciência grande para evitar acidentes. O carro se torna, praticamente, um veículo de apresentação. Impossível, por exemplo, de fazer viagens ou trechos muito longos que necessitem passar por estradas ou rodovias.

Mas, mesmo com esse cuidado, é necessário, a qualquer ruído, levar o carro até o mecânico de confiança. Dessa forma, será possível analisar com cuidado o motivo desse barulho. Quem rebaixa carros sabe que o modo de andar é totalmente outro.

Rebaixar carros dificulta o seguro auto

Mesmo que você faça de tudo para deixar o seu veículo legalizado, a maioria das seguradoras, se não todas, dificulta bastante a aceitação de carros rebaixados. Como há modificação em partes que mexem diretamente com a segurança, as companhias preferem não aceitar esse risco.

No caso de carros rebaixados, os principais problemas são as peças originais retiradas para a inserção de novos elementos. Nessa troca, há o aumento do risco de acidentes ou danos maiores.

Essas alterações em quem vai rebaixar carros afeta diversas características. Elas são fundamentais e indicadas como essenciais pela montadora do veículo, como dirigibilidade, centro de gravidade etc. Um carro rebaixado, por exemplo, está muito mais exposto a sofrer danos por conta do constante contato com o asfalto.

Entender mais alguns motivos de não conseguir seguro em carros modificados é importante para repensar se, realmente, vale a pena fazer essas modificações. Talvez, se você goste muito de carros rebaixados, e tenha dinheiro para investir, valha a pena ter um veículo somente para “brincar”. Deixe o carro “sem modificações” para andar no dia a dia.

2.67 / 6 votos

Comentários

  1. Ao comprar um carro, uma das primeiras perguntas é relacionada à sua segurança. É seguro para o motorista? E quanto aos passageiros? Os airbags são realmente eficientes? O que o carro oferece para prevenção de possíveis acidentes?

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *