1. Home
  2. »
  3. Carro
  4. »
  5. Seguro

Seguro para carro rebaixado ou modificado: é possível fazer?

Quer saber mais sobre seguro de carro rebaixado ou modificado? Então você está no lugar certo. Na matéria de hoje vou explicar se é possível fazer seguro desse tipo de veículo e quais são os principais argumentos de seguradoras para aceitação restrita.

De uns anos para cá, surgiu uma tendência entre os amantes de carro: mudar a pintura, rebaixar, colocar adesivos, neons, aerofólios, turbinar o motor e por aí vai. Sim, a regra é soltar a criatividade e imprimir a personalidade do proprietário no veículo. 

Após deixar o automóvel do jeito que deseja, muitos se perguntam sobre como fazer um seguro carro modificado.

Para ajudar, explicaremos se é possível contratar esse tipo de proteção, quais modificações são ou não permitidas e apontaremos os principais argumentos das seguradoras que dificultam a realização do seguro. Acompanhe os próximos tópicos!

Ainda sem seguro para seu carro?
Cote grátis seu seguro auto com a Minuto Seguros, a maior corretora online do Brasil, e receba cotações de até 16 seguradoras de uma só vez.
COTE SEGURO AUTO GRÁTIS

É possível fazer seguro para carros rebaixados ou modificados?

Para regularizar a prática de mudar as características do veículo, o Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN) produziu a Resolução n0 292/2008. Esse regulamento influencia muito na decisão das seguradoras em aceitar ou não uma proposta de seguro, pois é avaliado se as alterações correspondem com essas regras oficiais.

Porém, no Brasil, não existe uma legislação específica que permita ou proíba a realização do seguro carro modificado. Sendo assim, as seguradoras têm o direito de disponibilizar ou não esse tipo de proteção.

No geral, as que oferecem o seguro, estabelecem suas próprias regras e coberturas. Nesse contexto, as empresas disponibilizam diversas opções de seguros para que o proprietário escolha a que mais se adequar com as suas necessidades.

Normalmente, os preços dos seguros de carros tunados costumam ser mais altos do que os de não modificados. Sendo assim, é importante que o proprietário se informe bem sobre as regras do CONTRAN e das seguradoras antes de iniciar as alterações.

Quais as modificações permitidas e vedadas pelo Conselho Nacional de Trânsito?

Para esclarecer ainda mais as normas do Conselho Nacional de Trânsito, mostraremos o que é proibido ou permitido em relação às modificações de veículos.

Motor

Não é proibido turbinar o motor do carro. Mas, para ser aceito pelo CONTRAN, é preciso:

  • Autorização do Departamento Estadual de Trânsito (DETRAN);
  • Vistoria realizada por uma oficina autorizada pelo DETRAN;
  • Laudo de aprovação e conclusão do processo.

Rodas e pneus

O CONTRAN não permite o aumento ou a diminuição do diâmetro externo do conjunto pneu e roda. Isso significa que, para permanecer nos parâmetros oficiais, se o aro for maior, a largura do pneu será diminuída — e vice-versa.

Faróis

As regras para os faróis são:

  • LED:os carros que saíram de fábrica sem o farol LED, tinham até o final do ano de 2021 para fazer adaptações para LED. Após esse prazo, ficou proibido esse tipo de modificação;
  • Xenônio: proibida a instalação desse tipo de farol. Exceto para os carros que saíram de fábrica ou proprietários que emitiram o Certificado de Segurança Veicular (CSV) antes de 2011  com essa iluminação.

Insulfilm

Não é proibida a instalação de insulfilm. Desde que:

  • A transparência do vidro dianteiro não seja superior a 75% — bloqueio de, no máximo, 25% da luz;
  • No para-brisa, o insulfilm deve ser incolor;
  • Nos vidros laterais, a transparência pode chegar a 70% – bloqueio de, no máximo, 30% da luz.

Rebaixamento

A altura mínima permitida para o rebaixamento do carro é de igual ou maior do que 100 mm (medido do solo até o ponto mais baixo da carroceria ou chassi).

Cor

A cor pode ser alterada sem autorização do DETRAN, caso a nova tonalidade não cubra mais de 50% da superfície do veículo (os vidros são excluídos desse percentual).

Principais argumentos de seguradoras para aceitação restrita 

Talvez você não saiba, mas há uma grande dificuldade em contratar um seguro auto para modificados. Apesar de algumas modificações terem sido regularizadas pelo CONTRAN há alguns anos, esses veículos têm aceitação restrita com base em alguns argumentos:

  • Peças originais são retiradas do carro para a inserção de novos elementos que podem aumentar o risco de envolvimento em acidentes ou agravamento dos danos. Essas alterações afetam diversas características determinadas pela montadora do veículo (dirigibilidade, centro de gravidade, etc). Um carro rebaixado, por exemplo, está muito mais exposto a sofrer danos por conta do constante contato com o asfalto. Buracos e quebra-molas se tornam ainda mais perigosos.
  • O custo de reparação do veículo pode ser maior que o esperado. Peças de modificação e customização são caras e as seguradoras teriam mais dificuldade para avaliar o tamanho do prejuízo em caso de um sinistro.
  • Não podemos generalizar, mas é inegável que parte dos amantes da modificação de carros tem um perfil de direção mais “esportiva” — aumentando o risco de se envolverem em acidentes.

Portanto, esteja ciente desse contexto caso você tenha interesse em adquirir um veículo para modificação ou fazer alterações impactantes no seu carro.

Com certeza, vale a pena fazer seguro carro modificado. Afinal, as alterações deixam o carro mais bonito e valorizado — o que pode chamar a atenção de pessoas mal intencionadas. Para não se preocupar com isso, o melhor é encontrar uma seguradora de confiança e fazer uma apólice.

Evite dor de cabeça: cote seu seguro na Minuto Seguros

Mais do que proteger o seu carro com manutenções e revisões, fazer um seguro auto é essencial para garantir que ele esteja coberto nas mais diversas situações. Na Minuto Seguros, cotamos com mais de 16 seguradoras e montamos um plano de acordo com a sua necessidade e o seu perfil.

Quer proteger o seu carro contra qualquer imprevisto? Então faça agora mesmo uma cotação online sem compromisso com a Minuto Seguros, ou se preferir pode ligar gratuitamente para 0800 773 3000 e falar diretamente com um consultor.

[addtoany]