1. Home
  2. »
  3. Institucional

Marcelo Blay, CEO da Minuto Seguros, marca presença em painel do Whow! Festival de Inovação

A Minuto Seguros, uma das principais corretoras de seguros do País e líder do segmento online, irá participar, por meio do CEO, Marcelo Blay, do Whow! Festival de Inovação de um dos mais incríveis festivais de inovação para negócios do país. O Whow! é realizado em parceria com a 100 Open Startups. O evento começa dia 23 e vai até o dia 25 de julho, e será na ARCA, um antigo prédio que já recebeu outros eventos importantes na capital, como a SPFW (São Paulo Fashion Week).

marcelo blay ceo da minuto seguros

Marcelo Blay, CEO da Minuto Seguros, marcará presença no segundo dia de evento, no painel “É possível se sentir seguro diante do novo? O grande paradoxo das insurtechs”, que terá início às 12h. O evento contará com a participação de nomes importantes, como Fernando Seabra, fundador da Fábrica de Unicórnios, KondZilla, empresário e fundador do maior canal de música do mundo, Sergio Borrielo, CEO da Pernambucanas, André Barros, empreendedor digital e fundador do canal Desimpedidos, entre outros nomes.

Marcelo Blay comenta as expectativas sobre o evento  

“Participar desse evento vai ser uma experiência incrível! É a primeira vez que eu estarei no Whow! como palestrante e estou muito feliz com a oportunidade. As possibilidades e novas ideias que podem surgir desses debates com pessoas tão qualificadas é animador. Será um encontro que agregará conhecimento para nós e para as pessoas que estarão assistindo. Além do que, falar um pouco sobre um tema tão importante quanto o futuro dos seguros é muito gratificante para mim, dado que dediquei minha carreira ao tema”, relata, Blay.

Marcelo comentou um pouco do que pretende falar no painel “É possível se sentir seguro diante do novo? O grande paradoxo das insurtechs”. Ao lado dele, estarão nomes como José Prado, da Conexão Fintech, Paulo Marchetti, da Compara, João Otávio Nogueira, da Appólice e Henrique Volpi, da Kakau Seguros.

“Quero compartilhar minha experiência na montagem de uma das primeiras insurtechs do Brasil, ilustrando nossos erros e acertos, mostrando que, apesar de todos os avanços tecnológicos, o produto  “seguro” necessita do toque humano”, completa.

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *