Avaliação Prisma: veja se vale a pena comprar um Prisma

Imagem de um Prisma, um dos melhores carros para Uber

O Chevrolet Prisma sempre foi uma escolha bastante disputada no mercado de sedãs compactos, mantendo sua popularidade mesmo antes de se tornar o Onix Plus. Destacando-se por sua capacidade de porta-malas generosa, espaço interno agradável e uma mecânica confiável, o Prisma conquistou seu espaço entre os consumidores e se manteve líder no ranking de vendas de sedãs por muito tempo. Em 2019, ano em que se despediu do mercado, o modelo conquistou o topo da categoria, registrando a marca impressionante de mais de 73 mil unidades emplacadas, repetindo o sucesso do ano anterior.

Agora que você já entendeu o básico sobre ele, é hora de saber quais os pontos mais importantes antes de comprar esse modelo.

Cote, compare e economize no seguro

Receba grátis até 17 cotações e escolha o seguro que cabe no seu bolso.

Logo Reclame Aqui A Minuto é Bicampeã do Prêmio Reclame Aqui.


O que você precisa saber antes de comprar

Veja abaixo as principais informações que você deve conhece antes de comprar o Prisma.

Preço

O preço do Chevrolet Prisma no mercado brasileiro varia conforme a versão e o ano do veículo. Veja o preço de algumas versões segundo a Tabela FIPE:

  • Prisma 1.0 SPE/4 Eco Joy 2019: R$ 62.711
  • Prisma 1.4 LT SPE/4 2019: R$ 62.711
  • Prisma 1.4 Advantage SPE/4 (Aut) 2019: R$ 66.059
  • Prisma 1.4 LT SPE/4 2018: R$ 58.667
  • Prisma 1.4 Advantage SPE/4 (Aut) 2018: R$ 62.845
  • Prisma 1.0 Joy SPE/4 2017: R$ 46.565

Consumo de combustível

O Prisma é conhecido por seu consumo eficiente, apresentando médias favoráveis tanto em ambientes urbanos quanto em estradas. Veja a média de alguns modelos de acordo com o Inmetro:

Modelo Versão Cidade (km/L) Estrada (km/L)
Prisma Joy 1.0 9 (A)
12,9 (G)
11,1 (A)
15,6 (G)
Advantage 1.4 AT 8,1 (A)
11,9 (G)
10,2 (A)
14,7 (G)
Prisma LTZ 1.4 AT 8,1 (A)
11,9 (G)
10,2 (A)
14,7 (G)

Fonte: Inmetro.

Veja também: Carros mais econômicos do Brasil

Manutenção

Ao considerar a compra de um carro, é fundamental não apenas analisar o preço de compra, mas também os custos contínuos. A manutenção regular é crucial para manter o veículo em boas condições e prolongar sua vida útil, incluindo a troca de óleo, revisões periódicas, substituição de peças desgastadas e outras atividades preventivas. Veja a seguir o preço das manutenções periódicas do Prisma 1.0:

  • 10.000 km: R$187,00
  • 20.000 km: R$391,00
  • 30.000 km: R$520,20
  •  40.000 km: R$374,00

Veja também: 10 carros com menor custo de manutenção

Quais são os problemas mais comuns do Prisma

  • Deformação nos bancos: relatos de proprietários do Chevrolet Prisma indicam problemas frequentes relacionados à má qualidade da espuma dos bancos. A deformação, especialmente na parte do assento, compromete a aparência e a eficiência das abas laterais, afetando a retenção do corpo do ocupante em curvas.
  • Em alguns casos, os assentos foram substituídos dentro da garantia de três anos oferecida pela Chevrolet. Embora a marca reconheça o problema e proceda com a substituição, a natureza do defeito pode não justificar um recall, uma vez que não impacta a dirigibilidade ou a segurança do veículo.
  • Ausência do filtro de ar-condicionado: o Chevrolet Prisma, compartilhando características com o Onix, enfrenta a ausência do filtro de ar-condicionado, gerando quase 100 reclamações no Reclame Aqui. Embora o espaço para o filtro seja presente, a Chevrolet argumenta que não é obrigatório conforme a Resolução nº 14/1998 do CONTRAN.
  • Essa prática é percebida pelos proprietários como uma “economia de custos” por parte da Chevrolet, defendendo que o filtro deveria ser um item de série no veículo, considerando a importância na qualidade do ar na cabine.
  • Infiltração de água nas lanternas: relatos de infiltração de água nas lanternas traseiras do Prisma surgiram em um clube do modelo no Facebook. A má vedação das lanternas é apontada como a causa desse problema. Embora alguns proprietários tenham conseguido a substituição em garantia, as reclamações persistem.
  • Desgaste prematuro dos freios: proprietários do Prisma relatam um desgaste prematuro das pastilhas de freio. Em alguns casos, aos 15 mil km rodados, as pastilhas estavam completamente deterioradas, exigindo substituição. O desgaste também afeta os discos de freio dianteiros, mas a cobertura em garantia é limitada devido ao caráter “natural” do desgaste.
  • Ruídos internos: assim como diversos carros no mercado brasileiro, o Chevrolet Prisma também está sujeito a apresentar ruídos em diferentes pontos da cabine e em alguns componentes. Esse é um problema comum relatado por proprietários.

Valor do seguro do Prisma

Em termos simples, o custo do seguro é determinado por meio de uma avaliação do valor do veículo em questão. Normalmente, o prêmio do seguro para o Prisma fica entre 5% e 10% do seu valor de mercado.

Considerando um pacote básico de assistências, a média do valor do seguro do Prisma 2019 é de R$2.481, 67 em outubro/23. Já nos modelos de 2018, a média é de R$ 2.428,52.

Vale lembrar que esses valores variam de acordo com uma série de critérios, como localidade da residência, modelo, franquia escolhida, perfil de quem conduz e outros fatores.

Confira nosso guia que explica tudo que é levado em conta para calcular o valor do seguro.

Vale a pena comprar o Prisma em 2023?

A decisão de comprar um Prisma em 2023 depende das suas prioridades individuais e das condições específicas do veículo que você está considerando. Afinal, por ser um carro que já foi descontinuado, isso pode impactar na disponibilidade de peças de reposição e atualizações futuras. No entanto, é importante reconhecer algumas vantagens interessantes, que vamos listar a seguir:

  • Eficiência energética e desempenho – O Prisma conta com dois motores: 1.0 e 1.4 aspirados, ambos da Família I. O motor 1.0, utilizado nas versões de entrada, oferece excelente eficiência energética, alcançando até 15,6 km/l com gasolina, gerando 80 cv e 9,8 kgf.m de torque. Nas versões 1.4, o desempenho era ainda mais notável, atingindo 106 cv e 13,9 kgf.m de torque, com aceleração de 0 a 100 km/h em apenas 10,1 segundos.
  • Espaço interno e porta-malas generoso – Com dimensões de 4,27 m de comprimento, 2,52 m de entre-eixos e 1,70 m de largura, o Prisma oferece uma cabine confortável e ampla. O porta-malas de 500 litros se destaca, sendo uma raridade em sedãs compactos, atendendo às necessidades de famílias e motoristas profissionais.
  • Equipamentos – Além do desempenho, o Prisma conta com uma lista completa de equipamentos, especialmente nas versões mais completas. Com central multimídia MyLink, sensores de estacionamento traseiro, direção elétrica, rodas de liga leve, faróis de neblina e câmera de ré, oferece uma experiência equiparada a modelos considerados de luxo.
  • Design atemporal e atualização contínua – O design da segunda geração do Prisma ainda é considerado atraente, mantendo sua relevância mesmo diante dos modelos Onix mais recentes. Tanto o exterior quanto o interior foram bem recebidos, contribuindo para a percepção de que o Prisma compacto continua sendo uma excelente escolha no segmento.

Se ainda precisar de ajuda para decidir, o vídeo abaixo, do canal Carro Chefe, tem informações muito relevantes sobre o Prisma. Confira!

Tire suas dúvidas 

Veja abaixo as respostas para as principais dúvidas sobre o Prisma.

Porque o carro Prisma saiu de linha?

Os modelos hatch e sedã foram retirados de circulação no Brasil devido às recentes regulamentações de emissões do Proconve L7. Essas normas requeriam modificações no motor 1.0 SPE/4 flex, que originalmente entregava 80/78 cv de potência e 9,8/9,5 kgfm de torque.

Qual é o Prisma mais econômico?

Segundo informações fornecidas pelo Inmetro, o Prisma Joy destaca-se como o sedã flex mais eficiente em termos de consumo no tráfego rodoviário no Brasil. Ao utilizar etanol, alcança uma média de 10,9 km/l, enquanto com gasolina, atinge 15,6 km/l.

Porque não comprar um carro que saiu de linha?

Quando carros deixam de ser fabricados, costumam perder valor rapidamente, o que pode ser bom para quem está comprando, mas ruim na hora de revender. No entanto, isso pode variar dependendo de como o mercado enxerga esse carro e seu substituto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *