Aqui no blog da Minuto Seguros você encontra dicas e notícias sobre seguros, carros, casas, eletrônicos, viagens e muito mais. Acesse e confira nosso conteúdo.

Funilaria vale a pena quando o estrago do veículo é muito grande?

funilariaBateu o carro e o estrago foi grande? Está na dúvida se vale a pena recorrer a funilaria para consertar o veículo? Esse é o texto feito para você. Pode parecer que não, mas essa é uma questão muito recorrente dos acidentados e das pessoas que têm seguro de carro.

Até que ponto vale a pena recorrer ao seguro para fazer os reparos? E se eu não tenho seguro, como posso fazer o cálculo para saber se compensa consertar o veículo? Fique tranquilo, pois traremos todos os pontos sobre a funilaria.

É preciso analisar alguns pontos para saber se o carro foi muito danificado, principalmente no que se refere a lataria, pintura e afins. O custo desses reparos, em geral, costuma ser menor do que mexer na parte mecânica, por exemplo. Mas, dependendo do estrago, não há martelinho de ouro e funilaria que resolva o seu problema, pois muitas peças podem estar danificadas a ponto de haver necessidade de troca.

Já imaginou ter que trocar duas portas, capô do carro e o tampão do porta-malas? Um custo muito alto e que, neste caso, não valeria a pena, afinal, com tanto dinheiro investido no reparo, a probabilidade de comprar um outro carro é maior. Por isso o seguro em casos de sinistros é tão importante. O custo de funilaria para o reparo desses danos, se você tem seguro, fica englobado dentro da franquia determinada na apólice. Caso queira entender mais sobre franquia, confira neste texto.

Outra questão em consertar carros muito danificados é o fato dele ser identificado como um carro sinistrado, o que vai interferir negativamente em uma possível revenda. Quem conhece um pouco mais sobre carros sabe identificar esse tipo de veículo. Nós também já demos algumas dicas importantes de como comprar carros seminovos e ajudar na decisão.

Fazer e entender quando há a necessidade da funilaria é muito importante. Em alguns casos, o dano é tão pequeno que apenas uma micro pintura automotiva já é o suficiente. Mas, em outros, uma análise bem detalhada precisa ser feita.

Se você já comprou um carro e não quer passar pela situação de ter que arcar com todo o custo de funilaria devido a um possível sinistro, fazer um seguro auto é fundamental. Na Minuto Seguros, contamos com mais de 10 seguradoras e fazemos o plano de acordo com o seu perfil e as suas necessidades, analisando o seu dia a dia e o que você desejar incluir. Podemos ainda conversar com você e explicar melhor como o seguro funciona. Entre em contanto pelo 0300 773 3000.

Faça uma cotação online grátis agora mesmo!

Quando um carro com funilaria danificada pode ser consertado?

reparos de funilaria

Essa é uma questão um pouco ampla de ser respondida, pois a resposta depende de alguns fatores, principalmente se você não tem seguro. Caso tenha, as seguradoras partem de um pressuposto muito simples: se o seu carro foi batido e os danos superam 75% do valor do carro, ele é considerado uma perda total, ou seja, não dá para fazer a funilaria. Se ficar abaixo desse valor, há a possibilidade de ser consertado por meio da franquia do seguro.

Esse pode ser um bom parâmetro para você que ainda não tem seguro de carro. Se os valores dos danos que foram encontrados na funilaria superaram mais do que 75% do valor do carro, não compensa realizar o conserto, afinal, ele perde muito valor, principalmente por agora ser um carro altamente sinistrado. Mesmo que você consiga consertá-lo, dificilmente ele voltará a ser o mesmo.

Quem pode fazer essa análise de danos do carro com funilaria prejudicada?

Manutenção na funilaria

Para quem tem seguro de carro, a melhor sugestão é levar o veículo até uma oficina referenciada pela seguradora. Lá, o seu carro terá o melhor tratamento possível, além da agilidade no processo e possíveis descontos no pagamento da franquia, que é uma ajuda e tanto nestes acontecimentos. Lembrando que só haverá conserto caso o seu carro esteja na categoria de perda parcial, devido a danos na funilaria. Então, se ainda está em dúvida sobre onde o conserto do seu carro será feito, leve-o em uma oficina referenciada.

Se você não tem seguro de carro, leve o seu veículo em um especialista para que ele analise a situação do seu carro e se compensa trabalhar na parte da funilaria. Geralmente, quando há uma batida não muito forte, os danos na lataria são mais “simples” de serem consertados, pois martelinho de ouro, micro pintura automotiva e reposição de peças são trabalhos considerados menos problemáticos. Mas se o problema envolver a parte mecânica e elétrica, pode ser mais complicado e necessitar de uma atenção e de um trabalho mais detalhado.

Uma análise detalhada sobre todo o carro, inclusive na funilaria, é feita, de modo que o profissional possa lhe dar um parecer de valores. Faça as contas e veja se o conserto realmente compensa.

A importância de ter seguro para arrumar danos em relação a funilaria

Quando se contrata um seguro compreensivo, mais conhecido como seguro completo, as pessoas estão cobertas na questão de sinistros, batidas, colisões, etc. Isso vai ajudar demasiadamente na hora de consertar o carro e deixar a funilaria perfeita.

Com o seguro, se você tem uma franquia de R$2.000, por exemplo, só será necessário realizar esse pagamento, mesmo que o conserto seja de R$10.000. O resto será custeado pela seguradora. Fazer um seguro é a maior forma de proteção para o seu carro, ainda mais se levarmos em consideração a informação de que no Brasil, um carro é roubado a cada minuto.

Fazer um seguro, na verdade, é um investimento para o seu carro, e vai lhe trazer benefícios enormes. Além do próprio seguro, esse produto engloba outras coberturas que muita gente não sabe, como a proteção da casa com chaveiro, reparos domésticos e muito mais. O seguro de carro é um produto muito importante.

Confira na sua apólice quais coberturas estão englobadas ou fale com o seu corretor para maiores informações.

Deixe uma resposta

É permitido HTML básico. O seu endereço de email não será publicado.

Assinar o feed deste comentário por RSS