Aqui no blog da Minuto Seguros você encontra dicas e notícias sobre seguros, carros, casas, eletrônicos, viagens e muito mais. Acesse e confira nosso conteúdo.

Cadeira para auto: segurança essencial para a criança

Cadeirinha para autoA segurança da família passa por itens essenciais que devem ser instalados no carro. Entre eles, a cadeirinha para auto é de fundamental importância para o bebê.

De acordo com uma resolução do Conselho Nacional de Trânsito, é obrigatória a presença de um “dispositivo especial de retenção” para o transporte de crianças de até 7 anos de idade.

Na prática, a lei fala sobre a cadeira para auto, que possui algumas variações de acordo com a faixa etária:

Bebê conforto: indicado para recém-nascidos até cerca de 9kg (alguns modelos suportam até 13kg). Deve ser instalado de costas para os bancos frontais, protegendo o bebê.

Poltrona reversível: cadeirinhas para crianças com até 16kg. Ao passar dos 9kg ou completar um ano, a criança deve ser posicionada normalmente, de frente para o banco.

Booters: também chamados de assentos de elevação, comportam crianças mais pesadas, acima dos 4 anos de idade. Podem ter encosto ou não.

Fora dos padrões

Por aqui, assim como qualquer produto, as cadeirinhas são regulamentadas pelo Inmetro, mas todos os modelos existentes acabam não encaixando nos padrões internacionais, ficando abaixo da crítica em testes de segurança.

Lá fora, os carros possuem um sistema chamado Isofix, que ancora a cadeira diretamente na estrutura do veículo. Apenas alguns carros no Brasil possuem essa tecnologia, como o Volkswagen Up! Para os demais, o encaixe é feito com auxílio do cinto de segurança.

Independente dessa situação, não se deve deixar de lado o uso da cadeira. O Jornal do Carro trouxe uma matéria com uma dica simples de qual modelo você deve escolher para seus filhos:

“Colocar e tirar o bebê do assento com rapidez e facilidade é muito importante”, resume a reportagem, que ainda alerta para não levarmos o preço em consideração, afinal o bem mais valioso é a vida de quem amamos, certo?

Deixe uma resposta

É permitido HTML básico. O seu endereço de email não será publicado.

Assinar o feed deste comentário por RSS