1. Home
  2. »
  3. Carro
  4. »
  5. Seguro

Quais fatores podem encarecer o valor de seguro de carro?

Não é novidade para ninguém que o valor de seguro de carro se baseia no fator risco. Quanto maior ele for, mais cara será a quantia a ser paga na apólice. Para descobrir o quanto é arriscado fechar um contrato, as seguradoras analisam uma série de fatores sobre o possível segurado. Essas informações vão desenhar o perfil de condutor dele.

Mas qual o tipo de perfil encarece o valor final do seguro? Que fatores específicos são levados em consideração? Como é realizado o cálculo? Neste artigo, respondemos a esses e outros questionamentos. Acompanhe os próximos tópicos!

Perfis de motorista que podem encarecer o valor de seguro de carro

Para evitar surpresas, é importante que os interessados em fazer um seguro auto conheçam o seu perfil de risco. Dessa forma, fica mais fácil se planejar financeiramente e até negociar preços mais vantajosos entre as seguradoras. A seguir, apontamos os tipos de perfil que tornam o seguro mais caro.

Ainda sem seguro para seu carro?
Cote grátis seu seguro auto com a Minuto Seguros, a maior corretora online do Brasil, e receba cotações de até 16 seguradoras de uma só vez. COTE SEGURO AUTO GRÁTIS

Jovens e recém-habilitados

As seguradoras entendem que a falta de experiência no volante é um risco. No geral, os jovens e recém-habilitados têm maiores chances de se envolver em acidentes de trânsito. Isso foi indicado por uma pesquisa feita pela Organização Mundial da Saúde (OMS), apresentada em um artigo da Folha de S.Paulo.

Em um ano, 73% das mortes em acidentes de trânsito no planeta foram de jovens de até 25 anos. Em vista dessas evidências, condutores entre 18 e 25 anos amargam um seguro mais caro. Caso o condutor principal não esteja nessa faixa de idade, mas conviva com alguém que tenha e que dirige o carro, o preço também sobe.

Quanto ao tempo de habilitação, os motoristas que tiraram o documento há mais de 5 anos têm uma redução no valor da apólice. Por isso, alguns resolvem aguardar um pouco mais até comprar o carro e realizar o seguro.

Motoristas que utilizam o carro mais que o normal

Existem motoristas que usam o carro para trabalho. Por exemplo: taxistas, representantes comerciais e condutores de aplicativo. Esses profissionais podem esperar um seguro mais caro. A razão é simples: a seguradora entende que, quanto mais o veículo roda, maiores as possibilidades de sinistros.

Nessa conta, entram também os hábitos que o motorista tem ao volante. Para aqueles que vivem recebendo multas e perderam pontos por infrações de trânsito, o valor final do seguro fica ainda mais caro.

Proprietários de carros que chamam a atenção

Infelizmente, existem carros que chamam a atenção dos ladrões. Entre eles, estão os populares, como o Ford Ka, Chevrolet Onix e Renault Sandero – de acordo com os dados do portal Uol. As seguradoras conhecem essa lista de risco.

Sendo assim, os proprietários de veículos visados podem esperar um alto valor de seguro de carro. O que pode reduzir o preço é o endereço do condutor. Em cidades menores e com baixo índice de roubos, mesmo os carros visados, há um fator de risco menor, portanto, um custo final reduzido.

Motoristas que estacionam o carro na rua

A falta de uma garagem em casa ou no trabalho é outro aspecto que encarece o seguro de veículos. Sim, estacionar o carro na rua faz diferença no custo da apólice. O motivo é óbvio: são maiores as chances de roubos e outros danos no carro.

Entretanto, existe uma maneira de reduzir o valor do seguro. Isso acontece se a região não for uma área com alto índice de violência e roubo de veículos.

Homens jovens, solteiros ou divorciados

Embora os critérios entre as seguradoras possam variar, existe uma análise de risco que se baseia no gênero e estado civil do condutor. Por isso, pode acontecer que o seguro de uma mulher (que são conhecidas como mais cautelosas no trânsito) seja mais barato do que o de um homem.

Quanto à análise do estado civil, os solteiros e divorciados costumam desembolsar um custo maior do que os casados. Se forem jovens então, o preço sobe ainda mais. Esse aumento é embasado no entendimento de que homens com esse perfil tendem a ser menos prudentes na condução do carro do que os que têm uma família.

Outros fatores que também influenciam no valor do seguro auto

Além do perfil de risco, existem outros aspectos que encarecem o seguro automotivo. Vale a pena conferi-los para verificar se encaixam com a sua realidade. Talvez, seja possível modificar as circunstâncias para economizar no valor da apólice. A seguir, mostramos quais fatores mais influenciam nesse custo.

Onde o dono do carro mora

Como já citado, a localização da residência do proprietário é um fator determinante no custo do seguro automotivo. Mas não é só isso. Nesse aspecto, é considerado também as condições de segurança do imóvel.

Além da existência ou não de garagem, também é verificado se há sistemas de segurança, como: câmeras, sensores de presença, vigilância particular, etc. Quanto mais protegida for a residência, menor o custo final do seguro.

Onde o carro é guardado

Falamos em tópicos anteriores que deixar o carro na rua em vez de em uma garagem é algo que eleva o preço do seguro. Por que além do perigo de roubo, existem também os fatores ambientais. Como assim?

Digamos que a região no qual o carro fica estacionado é conhecida por vários eventos de enchentes, deslizamentos e quedas de árvores. Nesse caso, a seguradora pode exigir que se faça uma cobertura específica para essas situações – encarecendo a apólice.

Histórico do motorista

Aqueles que nunca se envolveram em acidentes de trânsito ou levaram poucas multas no decorrer dos anos, podem esperar um seguro de carro mais barato. Mas o contrário também é verdade: a imprudência eleva o custo da proteção.

Sendo assim, é importante que os condutores respeitem as regras do Código de Trânsito Brasileiro e dirijam com segurança. Em outras palavras, a prudência gera benefícios financeiros, além de um trânsito mais seguro; é claro.

Modelo do carro

Além dos modelos de carro mais visados pelos ladrões, os que também têm um alto custo de reparo encarecem o valor do seguro. Como exemplo, podemos citar os veículos que precisam de peças importadas quando são feitos a manutenção e o conserto.

Vale a pena mentir, caso se encaixe em alguma dessas situações?

A sinceridade e a honestidade são sempre o melhor caminho a ser seguido. Mesmo que signifique pagar mais caro no seguro de carro. Quando o condutor omite informações ou fala mentiras sobre determinados aspectos, a seguradora pode negar a indenização em caso de sinistro. Ou, pior, cancelar o seguro. Essa ação está prevista no artigo 766 do Código Civil Brasileiro.

Como é calculado o valor do seguro de carro?

O valor final do seguro de carro é calculado com base em vários aspectos. Entre eles, podemos citar:

  • Modelo e ano do carro;
  • Região de circulação do veículo;
  • Coberturas escolhidas;
  • Perfil do condutor;
  • Índice de roubo do carro.

Essa matemática não precisa ser complicada e demorada. Muitas seguradoras, como a Minutos Seguros, disponibiliza uma cotação online que calcula e gera o valor do seguro em questão de segundos. Desse modo, as empresas facilitam a vida do condutor.

Quer fazer agora mesmo o valor de seguro de carro? Então, realize uma cotação prática, simples e rápida com a Minutos Seguros! É só clicar aqui e começar.

[addtoany]

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Sair da versão mobile