Aqui no blog da Minuto Seguros você encontra dicas e notícias sobre seguros, carros, casas, eletrônicos, viagens e muito mais. Acesse e confira nosso conteúdo.

Polimento automotivo: procurar um profissional ou fazer em casa?

Um carro em perfeito estado e sempre brilhando. Quem é que não gosta de ver o veículo assim? O zelo e o bom trato com o carro passa por diversos aspectos e podem ir muito além da manutenção veicular cotidiana, que engloba a calibragem de pneus, troca de óleo, pastilhas de freio, etc. O polimento automotivo é um procedimento necessário e que vai influenciar diretamente na estética do carro.

Na hora da revenda, por exemplo, uma pintura bem cuidada pode elevar o valor do carro, principalmente pelo fato dele estar com uma boa aparência. Já os carros que não passam por tratamentos rotineiros podem causar depreciação no preço final, devido às pinturas queimadas, com manchas, riscos e outras pequenas avarias.

Mas, há algumas variações do polimento automotivo. Dependendo de como está a pintura do seu carro, é possível polir em casa, facilitando e barateando os custos. No entanto, quando há muito desgaste, é indicado a contratação de um profissional, pois ele terá mais conhecimento e os materiais necessários para reavivar a pintura do carro e torná-la nova e brilhante novamente.

Para os precavidos de plantão, o polimento automotivo pode ser um procedimento mais espaçado, o que vai ser, financeiramente, positivo. Sem contar o fato de que com cuidados diários frequentes, o polimento automotivo caseiro vai ser mais viável e a contratação de um profissional, bem esporádica. Porém, para isso, é necessário ter alguns cuidados com a pintura do carro.

Outro fator a ser considerado e que pode influenciar diretamente em um carro bem cuidado é a escolha do tipo de pintura. No mercado, atualmente, existem dois tipos: a pintura sólida e a pintura metálica. A sólida é a mais comum e que exige um cuidado maior, pois tem maior probabilidade de ficar opaca e sem vida. Já a metálica, geralmente mais cara e considerada um adicional ao veículo, é formada por uma camada de laca e flocos de alumínio, que reflete mais a luz e sempre passa a impressão de um carro mais brilhante e limpo. Mas, mesmo assim, ela exige cuidados.

Neste texto, iremos dar algumas indicações para quem ainda está na dúvida se procura um profissional ou se faz um polimento caseiro. Essa análise prévia é bem importante, pois há algumas manchas e riscos no veículo que só irão sair recorrendo a um profissional. Já outros detalhes são possíveis de serem ajustados em casa, com produtos encontrados em lojas de produtos automotivos.

Tão importante quanto zelar pela beleza e estética do carro é prezar pela segurança do seu bem. Fazer um seguro auto é imprescindível nos dias atuais, pois há diversas situações, como batidas, roubos, furtos, danos da natureza, que podem lhe trazer um grande prejuízo. Na Minuto Seguros, cotamos com mais de 10 seguradoras para achar um seguro ideal para o seu perfil e cotidiano.

Faça uma cotação online grátis agora mesmo!

Quando fazer um polimento automotivo em casa

Essa é uma situação mais simples de ser contornada. Faça uma análise do seu carro e veja como está a pintura. Se notar que ela está apenas precisando ser reavivada, não há riscos profundos, manchas grosseiras, o polimento automotivo caseiro é uma indicação extremamente válida.

É claro que você precisa tomar os devidos cuidados, assim como qualquer outro procedimento que mexa com a estética ou a parte mecânica do veículo. Mas, o polimento é um processo simples e que pode ser realizado em uma tarde. Só um aviso: não tenha pressa para polir o seu carro. Além do resultado não ser positivo, a pressa pode até causar danos na  pintura do automóvel com pequenos riscos, o uso em excesso de produtos podem causar manchas, você não deve deixar produtos na pintura por muito tempo no sol, entre outros cuidados diversos.

Os produtos que, geralmente, são usados nos polimentos automotivos caseiros são: pasta abrasiva, cera líquida, polidor composto, lustrador, cera cristalizadora, pano de microfibra e estopa bem fina ou algodão.

Falamos sobre polimento caseiro, nos mínimos detalhes, neste texto aqui. Mas, basicamente, o polimento automotivo é feito em três partes: a lavagem do carro, iniciação do polimento com produtos específicos, além, é claro, da última etapa que consiste em dar o brilho ao veículo. A manutenção do polimento também é muito importante. Passar a cera líquida a cada 30 dias é essencial para manter o brilho da pintura, ainda mais em carros que têm a pintura sólida.

Quando fazer um polimento automotivo com um profissional

Aqui é um caso mais delicado, pois, ao recorrer a profissionais, a pintura do carro já irá estar mais desgastada e precisará, invariavelmente, de um cuidado mais delicado.

Mesmo que não seja o caso do seu carro, optar, pelo menos uma vez ao ano por um polimento automotivo profissional vai evitar imperfeições futuras, removendo sujeiras, tintas escorridas, manchas de chuva, dejetos de pássaros, igualando a textura desejada, entre outros benefícios. A cera semanal não consegue fazer a mesma proteção de um trabalho minucioso, com os equipamentos certos. Mesmo se você cuida bem da pintura do carro e faz manutenções semanais, opte, às vezes, pelo trabalho de um profissional. Vai notar a grande diferença, tanto em relação ao resultado final, quanto à proteção da pintura.

Isso é possível devido a utilização de produtos específicos, como as lixas abrasivas com equipamentos politrizes, que fazem uma rotação em volta da massa, por meio de giros que ultrapassam 2.000 rotações por minuto. Esse processo retira quase que no mesmo instante qualquer vestígio de manchas, riscos ou danos causados por desgaste natural.

A opção pelo polimento profissional traz enormes vantagens, como: conservação do aspecto original da pintura, bloqueio de raios ultravioletas, que podem ser prejudiciais ao veículo, remoção de manchas e riscos superficiais, retirada de boa parte da pintura oxidada,alcance do brilho desejado, lustração e revitalização da pintura, proteção do carro contra arranhões e rachaduras e garantia de uma possível valorização. 

É muito comum que quem vai vender o carro e quer passar um aspecto novo e bem cuidado, opte pelo polimento. Nesses casos, é bom fazer uma análise detalhada e, se for o caso, chamar um especialista, pois o polimento pode esconder muitos detalhes. Claro que amassados, riscos profundos e arranhões não conseguem ser escondidos pelo polimento, mas, algumas manchas, de cal por exemplo, comum em garagens de prédios, podem passar despercebidas. Dê uma boa olhada se estiver em negociação para comprar  algum carro. O teto e o capô são os lugares mais comuns para essas manchas serem encontradas.

Deixe uma resposta

É permitido HTML básico. O seu endereço de email não será publicado.

Assinar o feed deste comentário por RSS