1. Home
  2. »
  3. Carro
  4. »
  5. Dicas

Aprenda a identificar carros sinistrados para não ser enganado na compra

O momento da compra de um carro usado é sempre delicado. As pessoas menos experientes e sem conhecimento em veículos não têm a exata precisão para saber se há carros sinistrados no meio de tantos outros. 

carros sinistrados

É comum que esses modelos possam ser vendidos por cerca de 20 ou 30% mais barato, mas, é necessário que o possível comprador esteja ciente, o que quase nunca acontece. 

Por isso, aprender a identificar carros sinistrados é fundamental para não ser enganado no momento da compra e adquirir um veículo do jeito que você deseja, mesmo computando o fato de ele ser usado

Continue lendo e entenda mais sobre isso!

Carro sinistrado: você sabe o que é? 

Carro sinistrado” é um termo usado para denominar o veículo que sofreu algum sinistro (previsto em contrato). É aquele automóvel que foi vítima de um prejuízo estrutural que pode ser consertado, o que denominamos perda parcial.

Já “sinistro” significa a materialização do risco, ou seja, é o incidente que está descrito na apólice que aconteceu na prática. 

Esses incidentes precisam constar na apólice do seguro, um documento que a seguradora emite para formalizar os termos de proteção do veículo a riscos.

Desse modo, quando acontece um caso de carro sinistrado, a seguradora é acionada e paga uma indenização conforme o prejuízo, desde que este fique abaixo dos 75% do valor de mercado.

Como saber se o carro tem sinistro?

A primeira dica, e mais importante, é analisar o carro minuciosamente antes de fechar qualquer negociação. Fazer alguns testes e procurar se informar sobre o histórico do carro pode fazer com que você salve um bom dinheiro. 

O fato do carro ser sinistrado não necessariamente é um problema. Às vezes, o conserto é tão bem feito que o resultado final fica imperceptível, mas, como dito anteriormente, isso precisa ser avisado. 

Há casos em que o carro fica totalmente remendado e com problemas que são impossíveis de serem arrumados na questão de alinhamento e balanceamento, sem contar as infiltrações e falhas na parte mecânica. 

Em outros, só pelo carro estar com a coluna torta, as oficinas consideram que ele deu PT, perda total, quando o carro não tem mais conserto. Para alguns leigos, o problema passa desapercebido. Por isso, a análise antes da compra é essencial. 

Veja os tipos de sinistros que você deve avaliar:

Carros sinistrados com batidas frontais

Neste caso, a análise pode ser mais simples. Carros sinistrados que sofreram batidas frontais têm grande probabilidade de terem estragado o capô. Abra o capô e verifique se há ferrugem nas soldas. 

As originais, das concessionárias, não enferrujam. Já as que são feitas em consertos paralelos… 

Veja, também, se há solda entre o painel e o pára-lama. Diferenças em relação às junções é uma prova cabal de que o carro passou por uma colisão frontal.

No local onde os amortecedores ficam fixos também há uma solda de fábrica e que precisa ser analisada.

As montadoras não têm o hábito de fazer uma solda perfeita nesses lugares, mas com a pintura, essas soldas costumam ficar lisas. Se notar que estão um pouco mais ásperas, há um bom indício de carro sinistrado.

Carros sinistrados com batidas traseiras

Essa parte do carro é considerada a mais provável que os funileiros façam milagres na recuperação da batida, mas se tem um lugar que não tem jeito é onde o estepe fica. 

Olhe com muito cuidado, pois são bem perceptíveis os remendos e os amassados que o carro sofreu. 

Funciona, mais ou menos, como uma folha de papel: se você amassá-la, mesmo que tente voltar para o lugar, ela vai ficar com marcas, assim como na parte que tem o estepe. Sempre retire o pneu para analisar toda a região com cuidado.

Pontos de solda também denunciarão possíveis batidas. Além disso, o formato de onde a roda é colocada pode fazer uma denúncia grave: não pode estar oval!

Pintura em desacordo com o ano do carro

Por mais que um motorista seja cuidadoso, é impossível que a pintura de um carro do ano 2000 esteja em perfeitas condições. Às vezes, é melhor que ele esteja com um ralado ou um risquinho, pois você conseguirá identificar a avaria, mas saberá que a pintura é original.

Carros antigos com pinturas muito novas e reluzentes podem ser um bom indicativo que o carro foi repintado para otimizar a venda. Questione o vendedor sobre a pintura.

Leve o carro até um profissional para análise

Quem conhece sabe fazer essa análise sem dificuldade. Se você tem um mecânico ou funileiro de confiança, leve o veículo até ele para uma vistoria detalhada. 

Profissionais experientes conseguem identificar carros sinistrados com extrema facilidade e você não será enganado.

Se você não conhece nenhum profissional, existem alguns postos que fazem uma vistoria prévia para saber as reais condições dele, tanto mecânica como estética. Pode ser uma saída interessante.

O que é carro recuperado de sinistro? 

Se você entendeu que carro sinistrado é aquele que sofreu um sinistro previsto em apólice, precisa saber também que este mesmo veículo pode ser recuperado do prejuízo, o que é chamado de “carro recuperado de sinistro”. 

Trata-se de um termo para definir o veículo que é restaurado após um dano parcial ou total. O carro sinistrado seria o “antes” e o recuperado o “depois” em relação ao prejuízo ocorrido. 

No entanto, há muita diferença no automóvel que passou por restauração — que pode sofrer impactos na revenda, na contratação do seguro ou na depreciação. 

Isso porque, por passar por um processo de conserto, o veículo recuperado de sinistro pode apresentar avarias. Inclusive, por isso, deve ser devidamente vistoriado. 

Outro fato que pode acontecer é de o prejuízo ser classificado como “média monta”, que são os danos mais relevantes, e o automóvel ter seu registro bloqueado por motivos de segurança. 

Dessa forma, somente após a realização de uma inspeção de segurança veicular e a obtenção do Certificado de Segurança Veicular (CSV) o carro pode voltar a circular.

Como comprar carros sinistrados de seguradoras? 

Carros sinistrados que foram recuperados podem ser enviados para eventos de leilão, de modo que sejam revendidos. Esses leilões podem ocorrer de algumas formas, como:

 

Pelo governo:  Pelos bancos: Pelas seguradoras: Pelas montadoras:
Comercialização de veículos que estavam em inadimplência financeira ou sem licenciamento e que não foram reclamados por seus donos. Venda de carros cujo financiamento pelo banco não foi quitado, assim, voltando para a instituição intermediária. Para recuperar o investimento, os veículos são vendidos. Os carros vendidos pelas seguradoras são os recuperados de roubo e furto ou outros sinistros. Dessa forma, a chance de encontrar prejuízo nos veículos é maior. Neste caso, são encontrados automóveis que estão tendo suas frotas renovadas ou que tiveram algum dano durante o transporte, impossibilitando que sejam vendidos em concessionárias.

 

Portanto, se você julgar que vale a pena comprar carro de leilão, considere:

  • pesquisar a procedência do leilão (físico ou online);
  • consulte o histórico do organizador e se há reclamações direcionadas a ele;
  • analise o tipo de leilão conforme indicamos na tabela acima e saiba que os originados pelas montadoras costumam apresentar menor risco;
  • não esqueça de levar um mecânico de sua confiança para averiguar o automóvel.

 

Por fim, quer uma dica extra muito importante? Carros sinistrados que foram recuperados e vendidos em leilões podem estar mais propensos a danos. 

Para a sua segurança, da sua família e do próprio veículo: não deixe de contratar um Seguro Auto. 

E a Minuto está aqui para ajudar você a andar sem muitas preocupações, com coberturas completas para seu carro e que atendem a cada perfil de condutor.

Você só precisa dar o primeiro passo. Inclusive, é bem simples e gratuito: Faça uma cotação online e veja os benefícios!

COTE SEGURO AUTO GRÁTIS

3.63 / 97 votos

Comentários

    1. Muito obrigado pelo seu comentário, Roberto. 😀

      Continue nos acompanhando para saber mais dicas e, se tiver algum tema que queira saber, pode nos sugerir.

    2. Se vc tem um carro tirado na concessionária é esse carro leva uma batida vc tem que jogar ele fora se vc arrumar numa oficina boa não tem problema nenhum se o serviço for bem feito pois os carros novos na maioria as peças sã o parafusada. Leilão ministrado tem vender pra pessoa sabendo que foi ministrado sem emģanar ninguém.

  1. Apesar de saber da maioria dessas informações e já ter visto vários carros ficar quase perfeito Parabéns pela informação grande abraço

    1. Obrigado pela mensagem, Jeferson. Ficamos muito felizes ao lê-la. Se quiser, nos dê sugestões para fazermos outros conteúdos. 😀

  2. Tive um problema recente com um carro sinistrado que eu comprei pelo valor normal. A maioria das seguradoras não aceita e, quando aceita, o preço do serviço fica absurdo além de cobrir 70% da tabela FIPE somente. Recomendação infalível?! Pague um dos serviços de consulta online. Carchek, checkmeucarro, checkauto, qualquer um desses. Vale mais a pena gastar de R$25 (consulta básica) a R$50 (consulta mais elaborada com datas de serviços de sinistro e leilão) do que ter prejuízo depois. Ahh, no final da história consegui devolver o carro e comprei um mais novo, e sem problema algum!

  3. É importante procurar segurar a emoção e não se “apaixonar” logo de cara pelo carro usado que estar por querer comprar. Deixe a razão falar mais alto que a emoção, pois a emoção pode levar a não observância nos procedimentos citados neste artigo.

    1. Walney, como vai? Exatamente, a emoção pode tomar conta e importantes fatores como estes citados poderão ser esquecidos no momento da compra.

  4. Tenho um FIT 2018 e tive uma colisão com uma moto e afetou a frente toda, as portas dianteiras amassaram, pára-brisas e TETO, pois o motoqueiro rolou por cima do carro, o veículo está na autorizada a 15 dias, o valor do conserto já ultrapassou os R$ 43000 e ainda não foi autorizado pela HDI, não chegou nos 75% da Fipe, minha dúvida é em relação à troca do teto, isso não afeta a estrutura e a segurança?

    1. Olá, Lisandro, tudo bem? Se os danos não ultrapassaram os 75%, a sua seguradora vai consertar o seu veículo. Dependendo dos danos, a autorizada irá trocar ou recuperar o teto, pode haver falhas que comprometam a segurança, porém com toda certeza será prestado o melhor serviço para você.

    1. se o carro for sinistrado mas não consta no documento como descubro que é sinistrado ou de leilão.comprei ano 2016 modelo 2017, em nome de 01 seguradora allianz seguros.

      1. Francisca, como vai? Se o carro for sinistrado (recuperado de alguma batida mais grave) ou de leilão, essa informação, certamente, irá constar na documentação do carro. Se ele já passou por outras batidas menores, fique atenta a mudanças de textura e irregularidades na lataria, abra o capô e verifique se há ferrugem nas soldas, entre outras informações que citamos no texto.

  5. Comprei um carro, é só descobri que era sinistrado quando fui fazer seguro, fiquei muito decepcionada,estou tentando localizar que me vendeu,pois me informaram que carro de sinistros tem ser vendido abaixo da tabela 30% , mas eu paguei no tabela de carro normal, isso é verdade? Vou atrás do vendedor , o que vcs me orienta, pois não estou conseguindo vender , quando falo que é carro de sinistros
    Ur

    1. Irenilda, como vai? Na omissão de informações como de um um sinistro com o veículo, a pessoa que lhe vendeu deveria ressarcir no valor pago acima do justo, que é menos que a tabela FIPE. Recomendamos que consulte um advogado para saber quais as medidas cabíveis para você recorrer nesse caso com quem lhe vendeu o automóvel.

  6. Muito interessante , esses esclarecimentos a respeito à esses tipos de problemas que vc pode encontrar em uma compra de um carro usado obrigado pela dica .

  7. CARCHEK ou CHEKAUTO são sites que vc imprime um boleto e paga a eles para vc fazer pesquisa só com a placa ou com o RENAVAM e saber de fato se o carro passou por leilão, sinistro e se foi caro de empresa, quantas cidades passou, etc.NÃO acreditem em DETRAN viu…LÁ muitas informações NÃO APARECEM…Eu mesmo descartei vários carros mesmo estando bonitos mas a km (123.000 km) não batia com o desgaste dos pedais.Quando vc faz a pesquisa aparece inclusive as revisões feitas dentro de ccs e a km logo vc poderá fazer as contas se bate ou não esta.

    1. Carlos, fazer a consulta também é uma ótima dica, pois quanto mais maneiras usar para se prevenir, menores são as chances de se enganar.

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *