Home » Carro » Dicas

Para que serve um catalisador automotivo?

Apesar de parecer, o catalisador automotivo não é um filtro, assim como muitas pessoas pensam. Essa peça do carro tem uma função muito importante, principalmente, na diminuição de gases que poluem a atmosfera. O ideal seria que todos os carros fossem elétricos, assim não teríamos tanta poluição. No entanto, a manutenção de carros elétricos no Brasil é um pouco escassa e a variedade de modelos é muito pequena, mas é uma alternativa a se pensar.

catalisador automotivo

Mesmo que os carros elétricos, que não exigem o catalisador automotivo, ainda estejam em fases bem embrionárias, é possível encontrar com mais facilidade modelos híbridos disponíveis no Brasil.

Voltando a citar o catalisador automotivo e as suas funções, ele existe basicamente porque ainda não existe um motor de carro que queima eficientemente toda a gasolina disponibilizada ao motor e não emite nada além de dióxido de carbono e vapor de água. Como isso, o motor de combustão interna não é muito eficiente, e como resultado, vários poluentes diferentes são emitidos nos gases de escape e há a necessidade do catalisador automotivo para poluir menos.

E, além de pensar no meio ambiente e no melhor funcionamento do seu carro, protege-lo contra qualquer imprevisto é fundamental, por isso, faça um seguro auto agora mesmo. Com a Minuto Seguros você pode cotar em mais de 10 seguradoras e obter um plano adequado ao seu perfil e as necessidades do dia a dia. Preencha o formulário ou ligue para 0800 773 3000 e faça uma cotação de seguro para o seu carro. Se preferir, clique no botão abaixo para cotar agora mesmo!

COTE SEGURO AUTO GRÁTIS

O catalisador automotivo tem muitos desdobramentos, desde como funciona até como ele pode ser útil ao carro e viemos exemplificar tudo isso agora. Entender boa parte das peças do carro vai lhe ajudar em possíveis revisões ou entendimento de problemas mecânicos, como na junta homocinética ou na junta do cabeçote. Quer entender um pouco mais sobre o catalisador automotivo? Então, continue nos acompanhando para virar um craque no que diz respeito aos carros e às suas peças.

Qual a função do catalisador automotivo?

catalisador automotivo - qual a função?

Basicamente, o catalisador automotivo serve para o controle dos gases que saem do escapamento. Devido a combustão incompleta da gasolina que vai ao motor, o monóxido de carbono e vários compostos orgânicos voláteis se tornam o principal “produto” emitido pelo escapamento, gerando dessa forma gases extremamente nocivos. E é aí que entra o catalisador automotivo, filtrando tudo – ou quase tudo – que é ruim.

Quando o carro está em marcha lenta, os malefícios são maiores ainda. Vale mencionar que quando as temperaturas estão muito altas no motor, o nitrogênio do ar reage com o oxigênio para formar óxidos nitrosos. Esses nitrosos causam vários problemas, como a formação de um ácido que reage com a água na atmosfera, que pode até se transformar numa chuva ácida.

O trabalho do catalisador automotivo é transformar os gases nocivos em gases menos prejudiciais à atmosfera, por isso ele é tão importante para o carro e, é claro, para o meio ambiente.

Como o catalisador automotivo funciona?

catalisador automotivo - como funciona?

É importante entender que o catalisador automotivo funciona como uma peça que está ligada diretamente na transformação de poluentes do escapamento, incitando os gases a encontrarem uma maneira ideal de se converterem em gases menos nocivos. Algumas reações químicas que acontecem no conversor podem ser identificadas nessa sequência:

Monóxido de Carbono + Oxigênio → Dióxido de Carbono

Compostos orgânicos voláteis (gasolina parcialmente queimada) + Oxigênio → Dióxido de Carbono + Água

Monóxido de nitrogênio + Monóxido de Carbono → Dióxido de Carbono + Nitrogênio

No que são chamados catalisadores automotivos padrões, a parte que há a concentração, chamada colmeia de compostos, provoca essas transformações de uma maneira mais densa, impedindo o fluxo de gases que fazem mal de saírem totalmente do escapamento.

O que pode fazer um catalisador automotivo parar de funcionar?

catalisador automotivo - o que pode fazer parar de funcionar?

Sem sombra de dúvidas, um dos maiores problemas do catalisador automotivo é a alta temperatura. A temperatura normal que ele pode operar varia de 150 a 600°C, mas se há falhas na ignição ou constância de altas velocidades de condução, por exemplo, as temperaturas podem chegar até 1000°C, o que, neste caso, é um grande problema e pode causar danos ao catalisador automotivo. Nesses casos, é muito indicado que você procure um especialista no assunto, pois a peça é de suma importância e não pode ficar defeituosa.

Além disso, podemos citar outros tipos de problemas, como danos à superfície do catalisador automotivo reduzindo a eficiência e até a potência do motor – o carro pode ficar mais lento, por exemplo, além de ter grandes dificuldades em uma subida. Em circunstâncias extremas de calor e possíveis danos, até a cerâmica pode se derreter e causar mais problemas no motor.

O envenenamento é outra questão a ser levantada quando citamos algum tipo de problema com o catalisador automotivo por conta de contaminantes nos gases de escape. O enxofre na gasolina ou fósforo presente no óleo do motor podem danificar permanentemente a eficácia do catalisador. Já aproveitando o assunto “óleo”, verificar o óleo do motor e trocá-lo de acordo com o indicado é fundamental para o funcionamento adequado do motor e de outras peças, entre elas o catalisador automotivo.

catalisador automotivo - danos na parte inferior do veículo

Os impactos também são fatores que podem influenciar diretamente nos danos ao catalisador automotivo, afinal, ele fica embaixo do veículo e pode sofrer caso o motorista passe muito rápido por valetas, lombadas, desníveis, buracos e afins. Veículos rebaixados estão em risco redobrado desse tipo de dano. Esse é um dos motivos pelos quais os carros rebaixados têm aceitação mais difícil em seguradoras, pois as peças podem sofrer danos com mais frequência do que carros considerados “normais”.

Se você tem ou pretende ter um carro rebaixado, fique atento às regras e leis para não sofrer com imprevistos ou multas. Também considere bem quando for adquirir um seguro automotivo, já que o valor das mensalidades pode sair um pouco mais caro.

2.75 / 8 votos

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *