1. Home
  2. »
  3. Carro
  4. »
  5. Manutenção

Airbag: para que serve e qual a importância para a segurança

Quer tirar suas dúvidas sobre airbag? Então você está no lugar certo. Nesta matéria, você encontra tudo sobre esse importante item de segurança do seu veículo.

De todos os fatores envolvidos no momento da compra de um veículo e na hora de dirigi-lo, a segurança é o mais importante. Entre todos os itens voltados para proteger os ocupantes dos carros, o airbag é um dos fundamentais.

Afinal, nada é tão essencial quanto preservar a sua própria integridade física e a das pessoas que andam com você. 

Ainda sem seguro para seu carro?
Cote grátis seu seguro auto com a Minuto Seguros, a maior corretora online do Brasil, e receba cotações de até 16 seguradoras de uma só vez. COTE SEGURO AUTO GRÁTIS

Desde o início de 2014, o airbag tornou-se um item obrigatório em todos os carros fabricados a partir daquela data. Essa resolução já era prevista desde 2009 pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

 Um estudo de 2008, realizado pelo Centro de Experimentação e Segurança Viária, mostrou dados impressionantes. Caso todos os automóveis que estiveram envolvidos em acidentes possuíssem airbag, mais de 3,4 mil vidas poderiam ter sido salvas durante o período de 2001 a 2007.

O que é e para que serve um airbag?

O airbag é uma bolsa de ar desenvolvida para ser um dispositivo de segurança do veículo. 

Após um forte impacto, ocorre a explosão de um composto químico que infla rapidamente o material, cujo objetivo é evitar que a pessoa se choque contra partes do automóvel, de modo a evitar danos físicos graves e, muitas vezes, salvar vidas.

É importante ressaltar que o airbag foi desenvolvido para ser acionado apenas no caso de impactos fortes envolvendo o veículo. No caso de batidas mais leves, o cinto de segurança é capaz de conter a projeção dos ocupantes do carro e evitar que eles sofram ferimentos sérios.

Principais componentes do sistema de airbag

De modo geral, o airbag é um dispositivo que se constitui por uma série de elementos importantes. Dentre outros, destacam-se os seguintes sistemas:

  • Sensores de impacto: posicionados estrategicamente em diferentes partes da carroceria, os sensores de impacto enviam um sinal elétrico de colisões para o gerador de gás que, por sua vez, aciona as bolsas de ar;
  • Unidade de Comando Eletrônico (UCE): equipamento responsável pela leitura de dados, além de determinar o acionamento do airbag e dos pré-tensionadores nas colisões na parte frontal do veículo;
  • Sensor de ocupação: demonstra à unidade de comando eletrônica que há ocupantes em determinada posição, determinando assim o acionamento do dispositivo;
  • Gerador de gás: formado por um dispositivo acionador, o gerador de gás, como o próprio nome sugere, gera o gás que inflará os airbags por meio de uma reação química.

Como ele funciona?

Como vimos, o airbag de carro é composto por uma série de partes que formam um sistema único de segurança, sendo os protagonistas as bolsas de ar e o gerador de gás. 

Por meio de diversos sensores, medem-se pressões sobre a carroceria do veículo ou, eventualmente, sobre os freios – especialmente quando são acionados bruscamente.

Na prática, com o rápido travamento das rodas e considerando a situação em que os ocupantes estão no interior do veículo, os sensores disparam informações para a Unidade de Comando Eletrônico (UCE) que determina o acionamento dos airbags

No entanto, a UCE também pode travar os cintos de segurança, portas, etc.

No caso do acionamento das bolsas de ar, é o gerador de gás o dispositivo responsável por inflar os airbags

Fabricado em material especial, as bolsas de ar se dissipam por diferentes regiões do carro, sendo mais comum na parte frontal. Após o impacto, o equipamento se esvazia através de pequenos furos posicionados lateralmente.

Em geral, embora demonstre um procedimento complexo e demorado, toda a dinâmica de acionamento e absorção de impacto dos airbags dura muito menos de um segundo.

Cuidados necessários com o Airbag

Um fator importante para todos entenderem é que ter airbag no carro não significa que o uso do cinto de segurança seja dispensável. 

Além de ser obrigatório por lei, a utilização do cinto é complementar ao acionamento das bolsas de ar e contribui para garantir a segurança das famílias em viagens.

A posição em que os ocupantes ficam quando estão com os cintos afivelados corretamente e a projeção que este item evita no caso de um forte impacto são fatores determinantes para que o airbag cumpra o seu papel e possa salvar vidas e reduzir ferimentos.  

Apesar de ser um dispositivo de segurança, o airbag pode causar ferimentos graves se alguns cuidados não forem tomados. 

No caso de airbag frontal, é preciso que o motorista esteja a uma distância mínima de 25 centímetros do volante, além de estar com os braços na posição correta. Já o passageiro do banco da frente precisa estar a pelo menos 30 centímetros e, de maneira alguma, ficar com os pés sobre o painel.  

Tipos de Airbag existentes 

  • Frontais: único tipo de airbag obrigatório, de acordo com a Legislação Brasileira, este dispositivo serve tanto para proteger o motorista quanto o passageiro de impactos frontais. Neste caso, enquanto o primeiro é instalado no volante, o segundo vai no painel bem na frente do banco do passageiro;
  • Laterais: este dispositivo tem por objetivo proteger o torso e a cabeça dos ocupantes dos impactos em eventuais acidentes, e estão instalados na lateral dos bancos dianteiros;
  • Cortina: situados na área das janelas, eles têm como objetivo evitar que estilhaços de vidros atinjam os ocupantes, além de minimizar os impactos na cabeça em acidentes laterais;
  • Joelhos: embora pouco comuns, o airbag de joelho fica logo abaixo do volante e tem a função de proteger as pernas de danos severos em acidentes, sobretudo em razão do impacto contra a coluna de direção, por exemplo;
  • Central: desenvolvido para evitar um possível choque de cabeças entre o motorista e o passageiro, o airbag central fica instalado no meio do console, sendo inflado no meio dos ocupantes da parte da frente do automóvel;
  • Cinto: outro tipo menos comum, o airbag de cinto é, como o próprio nome sugere, um dispositivo que está acoplado ao cinto de segurança e tem como propósito evitar danos aos passageiros e/ou motoristas. Para tanto, ele funciona a partir do acionamento da bolsa de ar como extensão do dispositivo de segurança;
  • Capô: idealizado para proteger pedestres, o airbag de capô é um sistema que é acionado tão logo ocorra colisão frontal, podendo, assim, evitar que o indivíduo atingido pelo veículo seja gravemente ferido ao se chocar contra o pára-brisapara-brisa e o capô.

Como funciona a manutenção?

Por se tratar de um item de segurança como qualquer outro, o airbag de carro deve ser constantemente verificado. 

Importante destacar que o dispositivo também tem um prazo de validade, porém, revisões e manutenções periódicas podem ser necessárias. 

Em geral, elas são variáveis de acordo com cada fabricante, logo, basta confirmar no manual do veículo as recomendações de manutenção do equipamento.

Este sistema  de segurança normalmente não apresenta nenhum problema. Contudo, caso sejam verificadas quaisquer instabilidades, o próprio painel de instrumentos indicará a necessidade de atenção especial sobre o equipamento, pelo acionamento da luz de aviso do airbag.

Em contrapartida, observando as condições normais de uso, o kit de airbags deve ser substituído, pelo menos, a cada 10 anos, ainda que nunca tenham sido acionados. 

Após a utilização de airbags

Afinal, o que ocorre quando o dispositivo é ativado para absorver os impactos de uma colisão?

Nesse cenário, pode ser necessário substituir imediatamente inúmeros dispositivos, tais como os painéis, volantes, sensores, cintos de seguranças e dispositivos eletrônicos, como cabos e chicotes. 

Portanto, observar a necessidade de cuidado com o item pode prolongar sua vida útil, além de garantir maior segurança aos condutores e demais ocupantes.

Concluindo, o airbag trata-se de uma ferramenta de segurança indispensável para proteger todos os ocupantes de um veículo em situações de emergência, como acidentes de trânsito, colisões frontais, laterais, etc. 

Assim, observar suas recomendações de uso é fundamental para garantir que o equipamento responda de maneira adequada sempre que necessário seu acionamento.

E então, o que achou das informações que trouxemos neste texto? 

Agora que sabe como funciona o airbag e quais cuidados são necessários para uma viagem tranquila, não deixe de fazer um Seguro Auto

Dessa forma, você poderá evitar transtornos em situações de emergência, como em casos de acidentes. Clique aqui e faça sua cotação agora mesmo!

3.19 / 27 votos

[addtoany]

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Sair da versão mobile