1. Home
  2. »
  3. Carro
  4. »
  5. Faça Você Mesmo

Aprenda como fazer chupeta na bateria

Você, provavelmente, já deve ter passado por esse problema. Entra no carro, tenta dar a partida e não há nem sinal do motor ligar. E aí, o que será que está acontecendo? Quebrou alguma peça, não estou fazendo algo direito? Bom, a primeira atitude a ser feita é manter a calma. Pode ser que o problema seja mais simples do que o imaginado. Esse “não-pegar” do veículo, provavelmente, deve ser a bateria do carro arriada. Se estiver desconfiando disso, não se assuste, pois esse problema pode ser resolvido em menos de 10 minutos. Ah! E o melhor de tudo: com apenas um item e outro carro. Essa é a famosa chupeta na bateria.

chupeta na bateria

Esse problema pode ser motivado pelo veículo ter ficado muito tempo parado. Outros fatores que contribuem para a bateria arriada são itens, como o rádio ou faróis ligados por muito tempo sem o motor estar em funcionamento. Quem dá a partida no motor por várias vezes consecutivas e percebe essa dificuldade, a bateria pode estar dando um sinal. Então, fique atento para ter que passar por isso.

Seguro auto para te proteger em todas as situações

Mas, caso isso aconteça, é importante estar preparado! O seguro auto é a melhor forma de manter-se resguardado contra qualquer problema, inclusive se passar por esse perrengue e precisar de chupeta na bateria. Com as coberturas do seguro auto, roubo e furto, perdas parciais, perdas totais são apenas algumas das possibilidades. No seguro de carro, também há as assistências 24 horas, que incluem guincho e socorro para situações de emergências, como a necessidade de chupeta na bateria.

Conte com a Minuto Seguros para cotar o seguro do seu carro. Somos a maior corretora de seguro auto do Brasil e a maior do segmento online. Trabalhamos com mais de 10 seguradoras que estão entre as maiores do país, prontas para oferecem a melhor proposta para o seu perfil. Ligue grátis para 0800 773 3000 ou clique no botão abaixo para preencher o nosso formulário.

COTE SEGURO AUTO GRÁTIS

Antes de aprender a fazer a chupeta na bateria, entenda que é bom levar o carro no seu mecânico de confiança após esse procedimento. Assim, ele poderá dar um parecer real sobre a situação da bateria, pois entende perfeitamente do assunto.

Materiais necessários para fazer chupeta na bateria

Antes de aprender fazer, propriamente, a chupeta na bateria, você precisa separar alguns materiais necessários. Sem eles, não será possível realizar o procedimento.

 

  • – Um carro com amperagem semelhante ao seu;
  • – Um cabo para transmissão de carga.

 

Esse cabo é encontrado facilmente em loja de peças ou postos de gasolina. Dificilmente ele irá custar mais do que R$40, por isso, é sempre tenha um no carro para qualquer eventualidade. Além de tê-lo no carro, não se esqueça da importância em ter um seguro de carro.

Agora que você já tem o que precisa, basta fazer a conexão dos fios. Muita gente acha que é uma operação perigosa e que pode dar choques, causar danos ao carro etc. Mas, fazendo com cuidado e ligando os fios nos lugares corretos, não há o que temer.

Como fazer chupeta na bateria?

Para fazer a chupeta na bateria, siga o passo a passo.  Em primeiro lugar, coloque a ponta do cabo no polo positivo da bateria arriada para depois colocar o cabo no polo positivo na bateria auxiliar. Repita o mesmo processo na parte do polo negativo e comece sempre pela bateria arriada, dessa forma, não há riscos de choques.

Normalmente, o cabo de transmissão tem duas cores (uma preta e uma vermelha). Isso serve para te ajudar na hora de plugar os cabos na bateria. Se você ligou uma ponta vermelha no polo positivo da bateria arriada, ligue a mesma ponta vermelha no polo positivo da bateria que está servindo de carga. E vice-vera. Não tem segredo quanto a isso, só olhe bem o polo que você estará encaixando o cabo.

Tome cuidado para não encostar a ponta dos cabos em nada metálico, pois sairão faíscas. Isso pode assustar um pouco, por isso, o cuidado é importante. Se preferir, use luvar isolantes para realizar esse procedimento e garanta a sua segurança. Para quem tem seguro de carro, basta acionar a sua respectiva seguradora ou entrar em contato com o Pós-Vendas da Minuto Seguros. Será enviado um prestador para lhe auxiliar na chupeta da bateria.

Quanto tempo os cabos devem ficar conectados?

Se a bateria estiver pouco arriada, essa conexão já servirá para dar a partida no carro e normalizar a situação. Mas, tenha um pouco de paciência e deixe os dois carros, pelo menos, uns cinco minutos ligados para que as cargas sejam normalizadas. Isso passa mais segurança e evita que o carro morra logo em seguida e você necessite, de novo, de uma carga de bateria.

Agora, se a sua bateria está bem descarregada, é legal que você ligue o carro que está fornecendo a carga e acelere um pouco antes de dar a partida no seu. Isso ajuda a normalizar a carga. Mas, lembre-se de, caso a peça esteja muito danificada, fazer a troca logo em seguida. Normalmente, a bateria não irá aguentar por muito tempo se estiver muito arriada.

Retirando os cabos da bateria

Nessa hora, muitas pessoas acabam tirando os cabos de qualquer jeito. Isso pode prejudicar a bateria e não garantir a segurança total do carro e nem de quem estava realizando o procedimento.

Por isso é bom seguir essa ordem de retirada dos cabos: primeiro, o negativo da bateria auxiliar, depois o negativo da arriada. Feito isso, desconecte o positivo da bateria auxiliar e, por fim, o da bateria arriada.

Uma informação curiosa é que a bateria é a causa mais comum das panes em acionamentos pela seguradoras.

Vale lembrar que, caso não saiba ou ainda esteja com dúvidas na hora de executar o procedimento, chame um mecânico de confiança ou acione o seu seguro. Eles poderão te dar informações mais precisas sobre a real situação da bateria e executar a transmissão de carga sem grandes problemas. E, para esclarecer ainda mais as suas dúvidas, que tal dar uma olhadinha no vídeo abaixo?

4.19 / 26 votos

Comentários

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *