1. Home
  2. »
  3. Carro

Bieleta: o que é, como funciona e o que fazer em caso de defeitos

bieleta

Quer tirar suas dúvidas sobre a bieleta? Então você está no lugar certo. Nesta matéria, você encontra tudo que precisa sobre essa peça, o que acontece se ela quebrar e como realizar o conserto.

Todas as peças que fazem parte de um automóvel são extremamente importantes, por menores que elas sejam. Qualquer alteração, inclusive na bieleta, pode causar desequilíbrio em algum ponto do veículo ou comprometer a vida útil de outras partes.

Por isso, leia nosso artigo para entender melhor o funcionamento dessa peça e saber identificar possíveis defeitos para evitar dores de cabeça. 

Ainda sem seguro para seu carro?
Cote grátis seu seguro auto com a Minuto Seguros, a maior corretora online do Brasil, e receba cotações de até 16 seguradoras de uma só vez.
COTE SEGURO AUTO GRÁTIS

O que é bieleta?

A bieleta é uma das responsáveis pelo bom funcionamento da suspensão do veículo, melhorando a dirigibilidade e estabilidade do carro. Já a suspensão, é um conjunto de peças composto pela barra estabilizadora, molas, amortecedores e pivô de suspensão.

Esse sistema, que liga o carro as rodas, tem como principal função manter a estabilidade do automóvel enquanto roda. Ele absorve o impacto de terrenos irregulares, como asfalto com buracos, remendos e imperfeições em estradas de terra, por exemplo.  

Qual a função da bieleta?

A bieleta é uma das peças na qual você deve ficar atento em relação à manutenção. Ela é uma haste de metal, responsável por trazer movimentos compensatórios desde a barra estabilizadora, onde é fixada, até a suspensão do veículo.

Do mesmo modo, ela realiza a transmissão de forças dinâmicas da suspensão para a barra estabilizadora, o que acontece quando o carro faz curvas, por exemplo.

Assim, o contato entre o pneu e a superfície sobre a qual ele está é melhorado. Além de ajudar a manter o automóvel estável enquanto roda, a bieleta ajuda também a melhorar sua dirigibilidade.

Em alguns veículos, a bieleta vem com mais uma função: ela pode ser responsável por fazer os movimentos de convergência e divergência das rodas. Por isso, quando sua troca for necessária, é preciso fazer o alinhamento do carro.

Fazer o alinhamento do veículo neste caso é importante, pois ele serve para que os ângulos das rodas sejam ajustados. Dessa forma, elas ficam retas em relação ao solo e se mantêm paralelas entre si.

O que se ganha quando estes ajustes são realizados é segurança, pois eles auxiliam o motorista a não perder o controle do carro nas curvas, por exemplo.

Além de proporcionar mais segurança a quem está dentro do veículo, o alinhamento pode fazer com que você poupe gastos. Isso acontece porque ele aumenta a vida útil dos pneus ao evitar desgastes irregulares, sem contar na economia de combustível proporcionada.

Quantos km dura uma bieleta?

A bieleta deve ser vistoriada a cada 10 mil km ou de acordo com as informações do manual do proprietário. Além disso, também é importante fazer a revisão do estado da peça caso a suspensão do carro apresente algum problema.

Como saber se a bieleta está ruim?

Confira abaixo os principais defeitos que a bieleta pode apresentar e o que acontece se a bieleta quebrar.

Problemas na fixação

Como todas as peças que compõem o automóvel, a bieleta também é passível de defeitos. Se você ouvir estalos, rangidos ou sons de metal batendo em metal, vindos da região da suspensão, é possível que ela esteja com algum problema. Isto pode decorrer do desgaste de suas fixações, que são feitas por meio de buchas e porcas.

Se houver uma folga nas fixações, é possível que a bieleta se solte. Do mesmo modo que, se ela estiver muito apertada, o desgaste será maior e a possibilidade de quebra também aumentará. Por isso, é recomendável o uso da trava química para fixá-la.

Essa trava é um tipo de cola anaeróbica, que é uma resina líquida sem a presença de solventes. Quando está em contato com o metal, essa cola endurece. Por isso, quando utilizada para preencher o vazio entre os filetes de roscas, por exemplo, ela se acomoda perfeitamente e não deixa que haja a presença de ar naquele espaço.

Sendo assim, a vantagem da utilização da trava química para a fixação da bieleta é que esse tipo de trava veda bem todo o espaço vazio entre as peças, o que torna a fixação firme e, ao mesmo tempo, faz com que a sua durabilidade seja maior.

Deformação e rompimento  

Seja por desgaste natural de uso ou pela má qualidade da peça, a bieleta está sujeita a ficar deformada ou se romper.

Isso pode ser extremamente perigoso, pois quando essa peça se rompe, é possível que ela acabe furando o pneu e, assim, causando algum acidente. Já a sua deformação prejudica a estabilidade do carro e pode ser notada caso você sinta que a direção esteja instável.

Outra parte da bieleta que pode se romper e comprometer seu funcionamento é a coifa de borracha, cuja função é proteger os pinos esféricos das pontas.

Quando isso acontece, resíduos como terra e areia podem entrar onde está a graxa de lubrificação. Por ser uma articulação, a bieleta precisa estar sempre lubrificada. A presença de sujeira afeta isso e provoca um desgaste maior e mais rápido da peça.

Como evitar esses defeitos?

A primeira e mais importante dica é que você faça a revisão periódica de todas as partes da suspensão. Caso algum defeito seja identificado, é necessário fazer a troca instantânea da bieleta. De preferência, procure um mecânico de sua confiança  para fazer a substituição.

Apesar de parecer simples, vários cuidados são exigidos na hora de substituir a peça. Existem bieletas de várias marcas e tamanhos, e o uso de algum componente errado ou de má qualidade, certamente trará problemas a curto prazo ao veículo.

Como ninguém quer retornar à oficina tão cedo ou passar por dificuldades a caminho de um compromisso, fique atento aos detalhes.

Para que você possa entender ainda melhor como a bieleta funciona e desempenha sua função, separamos um vídeo que demonstra o local exato onde a peça está encaixada e também os seus movimentos.

O que fazer caso seu carro apresente defeitos

Basicamente, a manutenção se resume a troca da peça. Como a bieleta é componente mais simples do sistema de suspensão, a troca da bieleta pode ser feita sem grandes custos ou complexidade. Esse processo de troca deve ser acompanhado por um especialista, já que informações como marca e modelo são essenciais, e também porque é necessário fazer o alinhamento do veículo após a troca.

E então? Com todas essas dicas e informações ficou mais fácil manter seu veículo seguro e em bom funcionamento. Se você ainda tiver alguma dúvida, deixe nos comentários.

3.61 / 31 votos

[addtoany]

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.