Home » Carro » Notícias

Atenção: mudança no emplacamento de veículos para o modelo Mercosul tem início

Após seguidos adiamentos da decisão, o Brasil começou a colocar em prática o projeto de unificação das placas dos veículos, de acordo com o modelo Mercosul, por meio do Rio de Janeiro. O estado fluminense é o primeiro a adotar o novo emplacamento, previsto desde o ano de 2016, quando a decisão sobre o assunto foi publicada no Diário Oficial da União.

novas placas mercosul

De acordo com o Detran-RJ, as novas placas serão implementadas obrigatoriamente em veículos zero quilômetro, transferências de propriedade, de jurisdição e de município, alteração de categoria e na troca de placas danificadas. Já os proprietários de automóveis usados não precisarão fazer parte da mudança.

“Não haverá a obrigatoriedade de troca de placas para os veículos que já estão em circulação. Isso quer dizer que um veículo já emplacado poderá circular com o modelo atual até o fim da vida, se permanecer com o mesmo dono e no mesmo município”, afirma a assessoria do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran).

Quem desejar, pode fazer de forma voluntária o novo emplacamento do seu veículo, mesmo que não se encontre nas condições citadas anteriormente. O valor segue o mesmo do modelo anterior: R$ 219,35 para carros e R$ 90,12 para motos.

Segundo regulamentação do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), a mudança deverá ser implantada por todos os estados brasileiros até 1º de dezembro de 2018.

O motivo da mudança das placas é a unificação com os países que fazem parte do Mercosul. O Brasil é o terceiro a adotar o novo emplacamento, que já é seguido por Uruguai e Argentina. Além de se adequar ao que o bloco sul-americano sugere, o número de combinações alfanuméricas é muito maior. Com o modelo atual, são 175 milhões de possibilidades, enquanto o novo permite 450 milhões.  

Como serão as novas placas?

Sequência de números e letras

As novas placas terão 4 letras e 3 números, diferente das 3 letras e 4 números atuais. Vale lembrar que a placa não seguirá uma sequência lógica, misturando números e letras. No Brasil, inicialmente o padrão seguirá a seguinte ordem:

Carros: LLL NL NN

Motos: LLL NN LN

*L = letra / N = número

Cor e tamanho

Outra mudança notável nas novas placas será a cor. O fundo deixa de ser cinza e passa a adotar a cor branca, tendo variações na cor da fonte.

  • Veículo de passeio particular: preto
  • Carro antigo de colecionador: cinza
  • Automóveis comerciais ou de aprendizagem: vermelho
  • Veículo diplomático ou consular: amarelo
  • Carro especial (protótipos de testes, por exemplo): verde
  • Automóveis de órgãos oficiais: azul

Já o tamanho permanece o mesmo das placas atuais: 40 x 13 cm para automóveis e 20 x 17 cm para motos.  

novas placas mercosul

Indicação de país, estado e cidade

A partir dessas mudanças, o nome do país será gravado numa faixa azul. Os nomes do estado e cidade, costumeiramente vistos nessa faixa de cima, serão alocados na parte direita da placa, juntamente aos respectivos brasões.

Dificuldade na falsificação

Nas letras e números haverá uma marca d’água com o nome do país e do Mercosul gravados. Essa medida dificulta a clonagem e falsificação das placas.

Além dessas alterações, as placas do Brasil conterão uma tira holográfica do lado esquerdo, um código bidimensional com informações do fabricante, a data de fabricação do carro e número serial da placa, bem como um QR Code, para que informações sobre o veículo possam ser consultadas instantaneamente pelas autoridades.

(Fotos: Reprodução/Internet)

Fontes: Folha de S. Paulo, Autopapo, Quatro Rodas e Detran-RJ

4.2 / 15 votos

Comentários

  1. Olá bom dia! Eu não fiz a mudança, porque foi adiado e tá maior confusão isso tudo, uma hora vem dizendo uma coisa. Sou do Rio de janeiro. Eu não pretendo mudar minha placa. Eu posso fazer viagens para outras cidades tranquilo?

    1. Geovane, como vai? As placas, primeiramente, serão obrigatórias somente para os veículos zero quilômetro. Para o restante, ainda, não há a obrigação.

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *