• Fale conosco

O que é perda total?

Utilizar o seguro realmente não é o que as pessoas esperam ao contratá-lo, mas, às vezes, é algo que foge do nosso alcance. Por isso, entender todas as terminologias do seguro é muito importante para que não reste nenhuma dúvida quando for necessário usá-lo. Já falamos um pouco sobre as perdas parciais em um sinistro, mas o que acontece quando ocorre a perda total do carro? Quando é determinado que o carro deu perda total?


Ao contratar o seu seguro com a Minuto, nós lhe daremos todo o suporte e as informações, além de apoio em todo o processo de sinistro no contato com as seguradoras. Cote o seu seguro com a Minuto Seguros pelo telefone 0300 773 3000 ou preencha o nosso formulário. Um de nossos consultores entrará em contato com as cotações para o seu caso, baseadas no seu perfil e na utilização do seu carro no dia a dia.


Afinal, o que é perda total?


No caso de seu veículo sofrer algum acidente e os valores de reparo superarem 75% do valor do carro, ele terá sofrido uma perda total.


Imagine a seguinte situação: se o seu carro de R$100 mil sofre um acidente, mas ao levá-lo para o conserto ou para a perícia da seguradora, os valores de reparo superam R$75 mil, significa que os estragos foram muito grandes e não compensaria mais arrumá-lo. Neste caso, a seguradora considera que o carro não tem mais conserto e devolve o valor integral da Tabela Fipe vigente do mês.


Em quanto tempo eu recebo a indenização em caso de perda total?


Após a entrega de todos os documentos, a seguradora tem um prazo de 30 dias, determinado pela SUSEP, para realizar o pagamento. O prazo para análise dos documentos varia de seguradora para seguradora: umas pedem 48 horas, 72 horas, 5 dias... Mas, se tudo estiver ok, a seguradora fará o pagamento contando o dia em que você realizou a entrega dos documentos.


No entanto, para que o pagamento da indenização seja feito, todos os documentos precisam estar em ordem. Se a seguradora pediu 10 documentos e você esqueceu de mandar um, vai passar o prazo de análise e ela começa a contar mais 30 dias após a data da entrega do documento que estava faltando. Portanto, ao mandar os documentos para a seguradora, certifique-se de que tudo está correto.


E se a perda for parcial, o que acontece?


Já no caso da perda parcial, quando o veículo sofre danos em que os custos de reparação não atingem 75% do valor indicado na Tabela Fipe, ainda há conserto e você terá o seu veículo arrumado após uma vistoria.


Vamos exemplificar usando a mesma situação usada acima para a perda total: você tem um carro que vale R$100 mil na Tabela Fipe, e sofre um acidente com danos que precisam passar por uma vistoria para identificação da situação do carro. Ao levar para o conserto, o valor para arrumar os danos do veículo é de R$ 50 mil. Isso significa que o carro sofreu uma perda parcial, pois o valor atingido não superou os 75% da Tabela Fipe.


E onde o conserto do carro será feito na perda parcial?


Se você sofreu uma batida, colisão ou qualquer outro caso que não tenha sido enquadrado em uma perda total, é você quem vai decidir se quer utilizar uma oficina credenciada da seguradora ou uma oficina de sua confiança. Mas, caso opte por uma oficina já conhecida por ter realizado outros serviços para você, é necessário que a seguradora aprove o orçamento proposto e que o local trabalhe com a sua seguradora, independentemente de qual for. Na Minuto Seguros, para facilitar esse processo, trabalhamos com mais de 10: AIG Seguros, Allianz Seguros, Azul Seguros, Bradesco Seguros, Chubb Seguros, HDI Seguros, Itaú Seguros, Liberty Seguros, Mapfre Seguros, Mitsui Seguros, Porto Seguro, Sompo Seguros, SulAmérica Seguros e Tokio Marine Seguros.


Mas, como sua corretora, a Minuto Seguros indica utilizar a rede credenciada das seguradoras por diversos motivos, que, obviamente, trarão benefícios para você no momento de consertar o seu carro com perda parcial. Por exemplo: as oficinas credenciadas passam por um controle de qualidade da companhia, que garante um serviço muito mais eficiente, rápido e com muito mais qualidade.


A vistoria do veículo e a liberação dos reparos são mais rápidas na rede de oficinas credenciadas pela parceria com as seguradoras. Além disso, podemos incluir mais alguns benefícios para quem opta pela utilização das referenciadas pelas seguradoras. Um bom exemplo disso é o desconto na franquia ou na forma de pagamento, que poderá ser parcelada e sem juros, ou seja, você pode pagar menos do que está descrito na apólice. Vale ressaltar que cada benefício depende, também, da seguradora do seu carro e até mesmo de qual tipo de seguro você contratou no início da apólice.