Aqui no blog da Minuto Seguros você encontra dicas e notícias sobre seguros, carros, casas, eletrônicos, viagens e muito mais. Acesse e confira nosso conteúdo.

Conheça as vantagens e desvantagens da recuperação do para-choque

Danos ao carro são problemas pelos quais as pessoas não querem, em hipótese alguma, passar. Mas, vez ou outra, isso está fora do nosso alcance, pois, por mais cuidado com o veículo que tenhamos, imprevistos acontecem. Nesses casos, ter um seguro de carro contratado minimiza os problemas e deixa o proprietário muito mais tranquilo para lidar com este tipo de situação. Mas, em outros casos, os danos não chegam ao valor da franquia, que, para quem ainda não está familiarizado, é o preço fixado na apólice que representa a participação do segurado nos prejuízos de cada sinistro, neste caso, com perda parcial.

As franquias aplicadas no seguro do carro são “dedutíveis”, isto significa que a indenização a ser paga pela seguradora corresponde ao valor total dos prejuízos, deduzindo-se o valor da franquia. E se ainda não ficou claro, vamos exemplificar: você fez um seguro para o seu Chevrolet Onix e pagou R$2.000 por ele. Na apólice, está descrito o valor da franquia de R$2.300. Esse valor só precisará ser pago caso ocorra algum sinistro com o carro. Geralmente, os danos causados por uma batida somente no para-choque tendem a custar menos do que a franquia, por isso, não compensa acionar o seguro. Em outros casos, quando o dano é muito grave e há a necessidade da troca da peça, acionar o seguro pode ser a melhor alternativa, pois, você terá um para-choque novo, pintado e perfeitamente instalado em seu veículo.

Mas, fique tranquilo que iremos mostrar exemplos e algumas situações para saber se a recuperação de para-choque compensa ou não e quais são as vantagens e desvantagens em optar por este processo. Batidas, amassados, trincos ou qualquer que seja o dano, fique tranquilo, pois haverá conserto. No Brasil, há milhares de oficinas especializadas no assunto para dar todo suporte necessário no ajuste do para-choque.

Em casos de batidas mais sérias e que necessitem de um cuidado maior, é muito importante ter um seguro contratado. A Minuto Seguros faz  cotações com mais de 10 seguradoras do mercado e oferece um plano de acordo com as suas necessidades e o seu perfil. Está próximo da sua renovação ou quer contratar um seguro novo? Faça com a Minuto!

Faça uma cotação de seguro auto agora mesmo!

Função do para-choque

Na visão de muitas pessoas, o para-choque é uma peça simples e sem muita importância, mas não é bem assim. Essa peça tem função primordial no carro e é essencial em diversos aspectos.

Primeiramente, e mais importante, o para-choque é destinado diretamente à segurança do carro, pois desempenha o papel de amortecer o impacto das batidas. Sem ele, o motorista ficaria muito mais vulnerável e as colisões causariam um dano muito mais grave, tanto para o carro quando para o motorista.

Quando falamos da parte estética, o para-choque é uma das primeiras peças que as pessoas reparam, ainda mais o dianteiro. Qualquer detalhe mínimo do para-choque fica gritantemente visível.. E esses danos podem depreciar demasiadamente o valor do veículo em uma revenda.

A peça, antigamente, era fabricada em lâminas de aço, o que dificultava a recuperação do para-choque. Hoje, em geral, as peças de carros fabricados em série são feitas de um material flexível, o que permite a recuperação da sua forma com mais facilidade.

Casos indicados para a recuperação do para-choque

Por ser uma peça resistente, porém flexível, os amassados são danos mais comuns no para-choque. Nestes casos, a sua recuperação é muito indicada, pois, para os especialistas, é um trabalho simples e que pode ser feito em poucos dias. Em alguns casos basta simplesmente desamassar, sem a necessidade de retoques na pintura do carro. Isso interfere até no preço, que vai sair muito mais em conta.

Riscos e arranhões no para-choque também são, em tese, de fácil reparo. Talvez demande um pouco mais de tempo pela necessidade de lixar e pintar novamente. Mas, de novo, é um caso que há indicação de reparação por ser simples e com um custo baixo.

Casos não indicados para a recuperação do para-choque

Apesar de ser possível arrumar, quando os para-choques trincam, quebram ou têm rachaduras consideráveis, o mais indicado é que a peça seja trocada por inteira. Mesmo que haja bons profissionais, a identificação da peça rachada, quebrada ou trincada não é difícil. Isso pode influenciar diretamente no preço de uma revenda do veículo.

Sem contar o fato de que uma peça quebrada oferece muito menos segurança para o carro e para o motorista, pois ela não terá a mesma eficiência para, por exemplo, amortecer uma batida.

Para quem tem um seguro de carro, nestes casos, acaba sendo válido acionar, pois o preço para adquirir uma peça nova, fazer a instalação e a pintura pode ser superior ao valor da franquia. Faça uma pesquisa prévia para ter conhecimento dos valores.

Preço para recuperação do para-choque

Quem trabalha na área aponta a vantagem da economia na recuperação do para-choque como o maior trunfo. Comprar uma peça nova na concessionária, além de ter um custo elevado, vai sair ainda mais caro, pois haverá a necessidade da pintura do para-choque.

Em carros nacionais, por exemplo, fazer a recuperação do para-choque pode sair até 50% mais barato do que comprar um novo. Para os carros importados, essa porcentagem sobe ainda mais, sem contar o tempo para que a peça possa chegar.

O valor, em média, para recuperação do para-choque é de R$250 a R$300, dependendo do tamanho do estrago. Só a efeito de comparação: o preço de um para-choque novo da Mercedes-Benz custa algo próximo a R$3.000.

Tempo para a recuperação do para-choque

É difícil precisar um tempo para a recuperação do para-choque, mas, em média, pode levar 4 dias, se a situação for muito grave e necessitar de uma atenção maior. Mas, em casos mais simples, o carro pode ser entregue antes.

Cuidados após realizar a recuperação do para-choque

É importante que os motoristas tenham certo cuidado após terem recuperado o para-choque. Evite a exposição excessiva ao sol para que a tinta não desbote é a primeira e mais importante dica.

Para conservar a qualidade do reparo do para-choque, ao invés de usar silicone líquido, passar graxa de sapato é a indicação de profissionais da área.

Deixe uma resposta

É permitido HTML básico. O seu endereço de email não será publicado.

Assinar o feed deste comentário por RSS