1. Home
  2. »
  3. Carro
  4. »
  5. Manutenção

Quais as normas para adesivar um carro?

Quer saber o que é a adesivagem de veículos, as normas do Detran em vigor e as vantagens e desvantagens de fazer este procedimento? Preparamos esta matéria para você tirar suas dúvidas. Boa leitura!

 

Buscar alternativas para personalizar ou até mesmo renovar a aparência de um veículo é  cada vez mais comum entre os motoristas modernos. Nesse contexto, surgem inúmeras dúvidas em relação a adesivar o carro. Afinal, o que diz a legislação? Continue acompanhando!

Adesivar carro: o que significa?

Adesivar o carro é uma dentre as opções disponíveis no mercado para customizá-lo e deixá-lo com uma identidade única. Trata-se de um processo que leva menos tempo e dinheiro do que a pintura, por exemplo, e costuma ser uma boa escolha para quem quer modificar o automóvel gastando bem menos.

Ainda sem seguro para seu carro?
Cote grátis seu seguro auto com a Minuto Seguros, a maior corretora online do Brasil, e receba cotações de até 16 seguradoras de uma só vez. COTE SEGURO AUTO GRÁTIS

Os tipos de adesivos para carros são praticamente infinitos, e  a escolha final deve ser do comprador. Existem opções de adesivos lisos, com desenhos, fotografias ou até mesmo informações comerciais sobre determinado negócio. Ademais, é possível também adesivar os vidros aplicando películas com gradações de cores diferentes.

Por outro lado, adesivar o carro é um procedimento que deve ser feito por profissionais para que não ocorra nenhum problema durante o processo, seja em relação à qualidade do serviço ou às regras de trânsito, já que existem regras específicas tanto para adesivagem inteira quanto para algumas partes do carro.

Quais as normas do Detran sobre adesivagem?

A Resolução 292/08 do CONTRAN (Conselho Nacional de Trânsito) delibera sobre as mudanças feitas em carros. Segundo as normas vigentes, as mudanças feitas em automóveis devem ser todas registradas nos órgãos responsáveis para evitar problemas relacionados às modificações do padrão.

No entanto, adesivar carros não é necessariamente uma prática que depende de legalização, em especial, quando o percentual de cobertura da pintura original é igual ou menor que 50%. Nesse caso, mantém-se a identidade visual sem a obrigatoriedade de proceder à regularização em razão da “nova” caracterização veicular.

Já em relação às superfícies envidraçadas, o procedimento é um pouco mais restrito. Estritamente falando, a legislação brasileira de trânsito não permite adesivos para vidros de carros, pois eles comprometem a visibilidade do motorista, tornando-se um fator que pode prejudicar a dirigibilidade.

Por outro lado, alguns motoristas utilizam os “adesivos furados”, para que seja possível ver tudo com perfeição do interior do carro, mesmo que aqueles que estejam do lado de fora não possam enxergar a parte interna. É uma saída temerária e pode não ser aceita em todas as situações, porém é uma possibilidade.

Sanções e regras para veículos adesivados

O Código Brasileiro de Trânsito (CTB) define que a adesivagem incorreta de veículos é uma infração grave às leis de trânsito. Desta forma, o motorista pode perder 5 pontos na carteira e sofrer uma multa de R$ 195,23, além de ter seu veículo retido para regularização.

Existem regras relativas também às propagandas eleitorais. A permissão de adesivagem de carros para este fim é dada apenas para a inserção do adesivo no vidro traseiro do carro, sem exceder a área de 0,5m². Envelopar outras partes do carro não é permitido mais, sendo possível apenas o uso de adesivos de 40 a 50 centímetros.

A ideia é que a propaganda eleitoral seja mais orgânica e pessoal do que algo que serve exclusivamente a outros fins. Além da propaganda eleitoral, adesivar carros também serve para divulgar a marca de uma empresa ou fazer propagandas comerciais.

Vantagens e desvantagens de adesivar o carro

Existem algumas vantagens e desvantagens na hora de adesivar o carro ou modificá-lo. É importante estar ciente desses pontos de discordância para que todas as possibilidades sejam analisadas antes de o procedimento ser iniciado.

Confira, a seguir, as principais vantagens e desvantagens do procedimento:

Vantagens

Adesivar o carro proporcionará um maior cuidado da pintura no longo prazo. O adesivo permite que a pintura não sofra com a incidência de raios solares ou mesmo com outras situações decorrentes do clima como umidade ou calor excessivos. Assim, mesmo que seja necessário ter cuidado com carro adesivado, este pode ser facilmente restaurado.

O que leva à segunda vantagem — que é a possibilidade de utilizar um carro sempre em ótimo estado em relação à estética. O mercado disponibiliza vários tipos de adesivos para que o cliente escolha o que mais lhe apetece. As possibilidades são inúmeras e o processo não costuma ser demorado.

Para o caso de o usuário se cansar de uma determinada cor ou mesmo sentir necessidade de inovar na aparência do veículo, é possível solicitar a retirada do adesivo. O processo é simples e normalmente dura menos de três dias. Também é possível realizar uma nova pintura após a retirada da película adesiva.

Em geral, o valor do envelopamento automotivo é também uma grande vantagem, já que costuma ser consideravelmente inferior ao de uma pintura, por exemplo. De acordo com o mercado, o preço médio para esse tipo de serviço pode variar de R$ 2.500,00 a R$ 5.000,00, dependendo da extensão da película, cor, modelo e marca utilizada.

Desvantagens

A maior desvantagem de adesivar o carro passa diretamente pela necessidade de regulamentação no Detran, afinal, existem várias regras que devem ser aplicadas no trânsito que visam à segurança dos cidadãos. Portanto, dependendo do percentual de cobertura, é necessário fazer a regulamentação para evitar multas e também a perda de pontos na carteira.

Uma desvantagem incorre também em uma possível desvalorização do automóvel na hora de vendê-lo. Tradicionalmente existe um grande apego à pintura original e como ela foi preservada ao longo do tempo. Portanto, adesivar carro, nesse caso, pode acabar gerando uma dificuldade para revender o veículo.

E por fim, não são todas as seguradoras que aceitam carros modificados. A dificuldade na recuperação ou na substituição de peças fica maior, portanto, a mudança pode ser um fator de complicação. Logo, é essencial analisar as seguradoras antes de fazer o procedimento no seu veículo.

Gostou deste conteúdo? Não esqueça de nos dizer o que achou dessas informações e se elas foram úteis para você. Além disso, para ficar livre de eventuais dores de cabeça, principalmente no trânsito, contar com um seguro auto é fundamental. Por isso, faça uma cotação com a Minuto Seguros agora mesmo!

[addtoany]

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Sair da versão mobile